microeconomia · monopólio · regulação

Poder de monopólio

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) rejeitou hoje a proposta de acordo do shopping Iguatemi pela qual este eliminaria uma das duas cláusulas dos contratos que mantém com lojistas como forma de superar disputas com outros shoppings de São Paulo. Uma das cláusulas que desagradam os concorrentes é a de exclusividade total do lojista com o Iguatemi, e a outra é a exigência de que o empresário não abra nenhuma loja da mesma rede em um raio de dois quilômetros de distância do shopping.

Leia mais aqui.

Como você pode ver, aquela história do livro-texto sobre a existência de substitutos próximos e a relação disto com a definição prática de monopólio não é papo furado.

Agora, só para pensar: se o sujeito abre uma loja no shopping, porque abriria uma outra em menos de dois quilômetros? Talvez a discriminação de preços seja atrativa, mas o que me deixa pensativo são os dois quilômetros. Por que não três quilômetros? Comentários?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s