desestatização da moeda · economia monetária · hayek

A desestatização da moeda

Diz um comentarista neste blog:

Professor Claudio,

como não tenho um e-mail para te enviar enviar essa questão, escrevo aqui então.

A questão é: Sou estudante de direito, e tenho que apresentar a monografia de direito, que será a respeito da emissão privada de dinheiro, como quer Hayek, desestatização do dinheiro.

Até aí tudo bem, salvo um problema: o professor que orienta o projeto de monografia (que não é o que me orientará na monografia em si) é completamente cético quanto à isso. Acredito eu que tenha ele boas intenções, mas não coopera muito.

Assim, em toda aula de TCC tenho que mover uma montanha para prosseguir no projeto. Mas não irei desisitir de forma alguma.

Gostaria de saber o seguinte: como não tem ninguem que realmente me oriente (que conheça o assunto), será que poderia tirar contigo algumas dúvidas que porventura apareçam pelo caminho?

Mesmo que não concorde com o tema da emissão privada, a visão de um economista ajudaria em muito, pois os que existem há muito tempo se renderam ao pensamento keynesiano e não quero perder meu tempo com eles.

Abraços, Guilherme.

Primeiro, Guilherme, obrigado. Eu gostaria de ter o tempo necessário para ajudá-lo mas não posso prometer muito. Entretanto, eu acho que você tem um tema interessante em mãos. Primeiro, você precisa da bibliografia. Quem são os caras? Sem dúvida, o começo de tudo é com Hayek. Mas há George Selgin e Lawrence White que você não pode deixar de ler. De jeito nenhum.

Bom, dito isto, há alguns pontos que podem te ajudar. Você precisa entender um pouco sobre moeda, lastro e moeda fiduciária. Ben McCallum tem um livro de Economia Monetária de nível intermediário-avançado, em inglês (procure por Benneth McCallum) em que, em um dos capítulos, ele resume o padrão ouro que é muito importante para você entender o princípio da Lei de Gresham (quando existem padrões bimetálicos) que é importante para você (talvez seja até o calcanhar de Aquiles desta teoria). Vá anotando estes conceitos aí. A outra coisa importante é a discussão acerca dos currency boards que tem muito a (de)ver à esta idéia do Hayek.

Aliás, eis aqui uma observação para alunos de Economia. Em uma época, um amigo meu, o Emanuel, lecionava Economia Monetária e mostrou o texto do Hayek (na verdade, mostrou uma citação do Hayek em uma apostila que fiz, que resumia o modelo do padrão-ouro do Barro, tal como didaticamente exposto por McCallum). Aí um aluno apressado – sempre há um assim – soltou algo como: “- Ah, mas por que estudar isto? Isto não existe. Não serve para nada”.

O erro do aluno é achar que a realidade só se entende…com a realidade. Como ir à Lua em um foguete se você não entende de Física? E, cá entre nós, quer algo mais abstrato que Física? Só a Matemática. E como fazer Física sem Matemática?

Pois é. A mesma coisa se aplica neste caso. O que, aparentemente, não parece servir para nada pode ser importante para você amanhã. Você sequer sabe o que pensará daqui há um segundo. Por que é que devo acreditar que você é esperto o bastante para entender economia sem recorrer a um único conceito teórico?

Mas voltemos à pergunta do Guilherme. Guilherme, minha área, hoje em dia, não é mais a Economia Monetária. Mas, no seu lugar, eu começaria com o material/autores que te indiquei. O que conheço de “desestatização da moeda” é o que está em Hayek e mais as referências acima. Procure por textos de Selgin e White e você, sem dúvida, encontrará material interessante. Não sei se posso te ajudar muito por causa do tempo que é, realmente, escasso. De qualquer forma, é um tema interessante e é provável que mais gente apareça aqui para comentar e, quem sabe, ajudar-te?

Espero ter ajudado um pouco.

4 comentários em “A desestatização da moeda

  1. Professor Cláudio,

    Do Ben McCallum nunca li nada, mas dos outros autores já “devorei” tudo. Tem o livro do Jesus Huerta de Soto, Money, Bank Credit and Economic Cycles, que é o que eu estou usando como bibliografia mais básica, pois acredito que seja a obra mais abrangente sobre o assunto.

    Quanto aos professores George Selgin e Lawrence White realmente eles são imprescindíveis. Li apenas os artigos que são disponilibilizados nos seus respectivos sites.

    Livros deles nunca li. Existe algum livro que trate deste assunto em específico?

    Quanto à lei de Gresham preciso me aprofundar, mesmo sabendo o que ela significa e de sua importancia. O que sei é principalmente pelos trabalho do Milton Friedman.

    Muito obrigado pelas dicas, que são valiosas.

    Abraços, Guilherme.

    PS. Quando terminar te envio uma cópia em pdf. Espero que fique um trabalho interessante.

    1. Guilherme. Pretendo fazer um papper a respeito deste assunto, desestatização do dinheiro. Você teria como me disponibilizar seu trabalho para que eu usasse como revisão bibliográfica? Fico no aguardo. Valeu.

  2. Se eu consegui te ajudar um pouco, já acho ótimo. Terei prazer em ler alguma versão preliminar sua, mas lembre-se que o tempo não tem sido meu maior amigo 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s