Uncategorized

Dois pesos e duas medidas: observando, realmente, a imprensa

Qualquer partido brasileiro que pertencesse a uma rede que congregasse militantes de extrema direita seria massacrado pela imprensa em três dias. E com razão. Tanto pior se essa rede abrigasse grupos terroristas e tivesse uma agenda internacionalista. Mais grave ainda se, com tudo isso, tal partido chegasse ao poder. Pois o PT chegou e é membro do Foro de São Paulo, junto com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), dedicada à guerrilha comunista e ao narcotráfico. E o silêncio a respeito é ensurdecedor.

Independente do que se queira pensar do Reinaldo Azevedo ou da imprensa, o fato é que ele está certo: se houvesse um partido brasileiro vinculado a uma organização nazista, a imprensa não deixaria passar. Mas, e os que se aliam a gente que promoveu carnificina numericamente superior à dos nazistas? Esta não merece críticas? Quer dizer que “Che Guevara teve uma vida de lutas e ideais” e “Heinrich Himmler (que também teve sua “vida de lutas e ideais”) é um crápula”?

Quer dizer que matar por “um futuro melhor (socialista)” é “mais justificável” do que matar por “futuro melhor (nazista)”?

O silêncio da crítica é, realmente, revelador.

Claudio

Continue lendo “Dois pesos e duas medidas: observando, realmente, a imprensa”

Uncategorized

História do Inflacionismo Brasileiro

A expressão correção monetária provinha da Lei n.3.470/58, do governo Kubitschek, a qual automatizara a reavaliação anual do ativo imobilizado das empresas de acordo com coeficientes publicados pelo Conselho Nacional de Economia. [Simonsen, M.H. “30 Anos de Indexação, FGV Editora, 1995, p.3]

O governo militar usou um bocado o mecanismo. Mas quem inventou… 🙂

E a genialidade de Simonsen, na p.5:

“Entusiasmado com o milagre brasileiro, Milton Friedman chegou a propor uma tese ousada: a indexação salarial, ao contrário do que se pensava, facilitaria o combate à inflação. A tese continha um erro de especificação, mas conquistou inúmeros adeptos por causa do prestígio de seu autor”.

Veja como é importante para um economista reconhecido ter cuidado com o que fala, ao invés de sair por aí dando entrevistas sobre tudo e todos. Um erro de especificação e muita gente começa a fazer aquelas críticas pterodoxas do tipo: “se errou um, errou todos (menos se for pterodoxo)”.

Claudio

Continue lendo “História do Inflacionismo Brasileiro”

Uncategorized

Este governo será lembrado por renovar o assistencialismo populista e a centralização anti-federalista?

Acho que estas perguntas têm gabarito…

Senado aprova aumento de Fundo de Participação dos Municípios

Lula assina decretos que reativam Sudam e Sudene

E olha que ainda há 40 ladrões condenados, embora Ali-Babá esteja solto (ou não está?).

Ali-Babá ou não, o fato é que o papo furado de que este governo é igual ao anterior não se sustenta. Ambos podem ter sido não-liberais, mas este ganha.

Claudio

Continue lendo “Este governo será lembrado por renovar o assistencialismo populista e a centralização anti-federalista?”

Uncategorized

Observações vindas da UFPel

Português não gosta de sushi, mas tenho as seguintes respostas recebidas hoje.

De Martin Dietrich Braun: “Professor… da próxima vez que forem escrever sobre sushi, por favor me chamem!!!!!!! Hehehe…

Amanhã pretendo devorar o texto.”

De Ubirajara Ribas:”Que beleza, adorei, parabéns pela ideia, bira.”

Amanhã irei no restaurante “chinês” saber a opinião do proprietário.

André

Continue lendo “Observações vindas da UFPel”