Uncategorized

Algumas aulas de economia


Finalmente comecei a ler este livro sobre a vida do criador do meu whiskey favorito.

Estou fazendo uma operação pente fino no texto. Há vários bons trechos que servem para aulas de Economia. Assim que tiver algo mais sistematizado, coloco aqui para os leitores.

Claudio

Continue lendo “Algumas aulas de economia”

história econômica

Rent-Seeking na História Brasileira

Então, diz-nos Heitor Ferreira Lima:

A extração do sal é uma atividade tão antiga no Brasil, que data de antes da descoberta.

(…)

Foi em Cabo Frio que sua exploração começou a tomar vulto no início da colonização, transformando-se em riquezas legadas a herdeiros.

(…)

Tornando-se monopólio do govêrno, sua exploração era cedida a arrematantes.

(…)

Sòmente em princípios do século passado, pouco antes da mudança da Côrte portuguêsa para o Brasil, é que êsse monopólio foi inteiramente abolido, por ser considerado vexatório e cruel e por ser o sal artigo de primeira necessidade.

Os contratantes, aproveitando-se do monopólio que tinham em mão, provocavam escassez e crise do produto a fim de elevar os preços de venda. [História Político-Econômica e Industrial do Brasil, Brasiliana, Companhia Editora Nacional, 1970, pp.88-9]

Este trecho me faz lembrar do conceito de “rent-seeking”. Vejamos a boa definição de Tullock:

Minha definição pessoal é a seguinte: trata-se do uso de recursos reais com o fim de gerar renda econômica para as pessoas, sendo que as próprias rendas econômicas provêm de alguma atividade que tem um valor social negativo. Por exemplo, se a indústria automobilística americana investe recursos em persuadir o governo a impor uma tarifa sobre as importações de carros coreanos, os cidadãos americanos são prejudicados. [Falhas de Governo, Instituto Liberal, Rio de Janeiro, 2005, p.55]

Curiosamente, Heitor Ferreira Lima tem uma opinião bem mais branda sobre monopólios ou subsídios, quando se trata da indústria brasileira. Se vivo estivesse, podemos imaginar que, ao ler Mancur Olson, James Buchanan ou Gordon Tullock, passaria a pensar de maneira mais coerente.

Fica pro Fábio a pergunta: há algum estudo em história econômica que investigue o monopólio colonial do sal sob o ponto de vista da teoria econômica moderna?

Claudio

Continue lendo “Rent-Seeking na História Brasileira”

Uncategorized

Informativo

Coleta virtual de assinaturas eletrônicas!

Como muitos sabem, ingressamos com uma petição no TSE para validação das assinaturas eletrônicas via site. O TSE indeferiu a petição com base na exigência da “veracidade” da assinatura como meio de justificar a manutenção da assinatura manual. Contudo, vários argumentos podem derrubar essa “justificativa”.

MANDADO DE SEGURANÇA PREVENTIVO

Estamos preparando um Mandado de Segurança que deve ser protocolado em Brasília durante a semana que vem, para garantir a validade das assinaturas eletrônicas. E você já pode expressar sua manifestação de vontade: http://www.partidofederalista.org.br/assinaturasdeapoio/

Acesse, deixe o seu apoio e distribua em sua lista de relacionados.

Esta é mais uma frente que se abre para lutarmos pelo registro do Partido Federalista.

[]s Thomas

Caso alguém se interesse, o link está aí em cima.

Claudio

Continue lendo “Informativo”

Uncategorized

Isto parece bom

O texto todo está aqui.

Com os avanços das neurociências, só mesmo o preconceito explicará, no médio prazo, a falta de interdisciplinariedade entre os departamentos de Ciências Econômicas e: i. os de Biológicas, ii. os de Psicologia, iii. os de Matemática.

O resto, quase nunca, tem algo a dizer sobre como funciona a mente humana e como as pessoas decidem. No futuro, os cursos de Economia, creio, terão currículos similares a este:

Microeconomia I
Psicologia I
Matemática I
Estatística I
Direito I

Microeconomia II
Matemática II
Econometria II
Teoria Econômica do Direito
Contabilidade I

Programação computacional
Macroeconomia I
Econometria II
Contabilidade II
Microeconomia III

Macroeconomia II
Econometria III
História Econômica Geral
Microeconomia IV
Matemática III

Tópicos Especiais em Econometria (Psicometria, Cliometria, Sociometria)
História Econômica do Brasil I
Escolha Pública I
Finanças I
Direito Comercial

História Econômica do Brasil II
Escolha Pública II
Finanças II
Neuroeconomia I (c/laboratório)
Contabilometria

Neuroconomia II
Seminários de Pesquisa
Finanças III
Optativa I
Optativa II

Monografia e/ou Estágio no Laboratório

Claudio

Continue lendo “Isto parece bom”

Uncategorized

Como resolver o problema da pobreza

Como se sabe, o neo-comunismo da era Putin busca resgatar algumas tradições históricas (ou “conquistas populares solapadas pela globalização bushista neoliberal”). Uma delas é o fim da pobreza que, aliás, ajudaria a adoçar a boca dos burocratas da ONU com suas “metas do milênio”.

Pois bem, não que é fácil resolver isto? Como diria um economista pterodoxo, basta fazer um plano bem feito. Não só um economista, mas também um jurista pterodoxo. Aliás, no caso, acho mais adequado…

Claudio

Continue lendo “Como resolver o problema da pobreza”