História do Pensamento Econômico

E diz a historiadora do pensamento econômico

Finally, the dissertation suggests that the influence of physics on the development of economic theory has been less significant than it is commonly believed. (…) On the whole, it seems that the use of mathematics was mainly due to the internal needs of economic theorizing, and was not a passive imitation of physics.

Muito pterodoxo deve estar de cabelo em pé.

A dica é do Pura Economia.

Claudio

Continue lendo “E diz a historiadora do pensamento econômico”

Humor

Malandro carioca não é mais o mesmo

É o que diz o Cardoso neste episódio que envolve atores globais e travestis.

Tenho que concordar com ele: cara que faz “ronda” na rua, pega a mercadoria sem fazer uma verificação rápida antes realmente não aprendeu nada sobre sinalização, mercados e reputação (ou devo dizer…reprostituição?).

Sorria, você está sendo filmado. 🙂

Claudio

Continue lendo “Malandro carioca não é mais o mesmo”

Uncategorized

A economia política das ONGs (e o papel da imprensa)

Eis os movimentos sociais em ação:

O que levou o governo a dispensar os professores leigos foi a constatação de que, além de não terem competência técnica para atuar como alfabetizadores, muitos eram ligados a organizações não-governamentais (ONGs) que haviam sido criadas só para abocanhar verbas públicas. Entre 2003 e 2006, o Brasil Alfabetizado consumiu R$ 750 milhões – a maior parte repassada para ONGs. Contudo, a maioria do público-alvo do programa – 7,3 milhões de pessoas com idade acima de 15 anos – continuou sem saber ler e escrever.

Reportagem do Jornal da Tarde mostrou algumas das fraudes praticadas pelas ONGs contratadas pelo Brasil Alfabetizado na cidade de São Paulo. Entre as irregularidades mais graves, os repórteres do JT descobriram a existência de classes fantasmas, duplicidade de turmas, docentes cadastrados para atuar em três lugares diferentes no mesmo horário e professores leigos que estão há meses sem receber salários, embora as ONGs que os contrataram tenham recebido repasses do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação.

Moral da história: movimentos “sociais” são iguais a qualquer outro grupo de interesse. Há honestos, desonestos e todo mundo é humano. Não há fórmula mágica. Nem quando o sujeito diz que é ético. Fica difícil entender quando alguém me fala das supostas virtudes do “terceiro setor”. Calma lá, cara. Calma lá…

Continue lendo “A economia política das ONGs (e o papel da imprensa)”

Uncategorized

Minoria silenciada

A minoria asiático-brasileira foi silenciada pela prefeitura de São Paulo?

Eis aí um exemplo de como o governo pode não entender nada de bens públicos. Quando o assunto é cultura, ou você escolhe pela liberdade ou tem que ficar com a regulação dos burocratas.

A imprensa, tão sensível a certas minorias, deixou estas três de lado: chineses, japoneses, coreanos e seus respectivos descendentes não são motivos de notícia. Uma pena, realmente. Afinal, o assunto merece mais do que uma simples nota (veja só que iriam fazer com um relógio de 40 anos…)

Claudio
p.s. ano que vem comemoram-se os 100 anos da imigração japonesa “neste país”. Pobres comerciantes da Liberdade…
p.s.2. falando em burocracia, vale a pena ler isto.
p.s.3. Há um certo desencontro das notícias. Vamos aguardar o noticiário…

Continue lendo “Minoria silenciada”