Uncategorized

Como é?

Apesar de o ministro da Justiça, Tarso Genro, ter afirmado que há escutas telefônicas de menos, a realidade é que há escutas telefônicas demais. As investigações policiais atuais se baseiam quase que exclusivamente na bisbilhotice de conversas. Hurricane, Navalha, Têmis e Xeque-Mate estão aí para provar isso. E provam, também, que a lei que regula as escutas telefônicas tem sido reiteradamente desconsiderada.

Eis o artigo. O mais estranho são os comentários que se encontram no final do texto, de internautas. Alguns são entusiastas porque parecem acreditar que, ao contrário do que disse Madison, existem “governantes angelicais”…desde que sejam os de sua preferência.

E se eu deixo de pagar impostos? E se estaciono em cima do passeio? E se atropelo alguém? Aí também vale quebrar a lei?

Claudio
p.s. negrito por minha conta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s