Uncategorized

Regulação ambiental e o apagão que virá

Notícia até pitoresca esta.

Trecho:

O parecer técnico do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) sobre a viabilidade ambiental das hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio foi direcionado para rejeitar a licença de construção das duas usinas no Rio Madeira, em Rondônia. Nas 221 páginas do relatório concluído em 21 de março, os oito técnicos responsáveis utilizaram por 707 vezes a palavra “não”, quase sempre para desqualificar o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto Ambiental (Rima), as duas peças fundamentais para a concessão da licença prévia das duas obras, feitas pelo consórcio Furnas/Odebrecht. Até reflexões sobre o tamanho da população carcerária e o Tratado de Tordesilhas entraram nas considerações para negar a licença.

Isto é que é falar de herança maldita: Tratado de Tordesilhas?

Claudio

Continue lendo “Regulação ambiental e o apagão que virá”

Uncategorized

Quem já não passou por isto levante a mão

– Por que você não presta atenção na aula?
– Porque, sabe véio, é sua obrigação, como professor, prender minha atenção nela (na aula).
– E por que você não faz exercícios em casa?
– Porque, “fragra” véio, é sua obrigação criar exercícios interessantes para que eu queira fazê-los em casa.
– Ok, eu entendo que eu tenha que preparar aulas para você. Mas o que você faz neste processo?
– Eu tenho que fazer algo? Você é quem tem que me dizer o que fazer e, olha véio, tem que ser interessante, senão não faço.
– Entendi. Você também só dirige com um tutor ao lado? Ou já nasceu achando as placas de trânsito a coisa mais interessante do mundo?
– Ahn? Não entendi. Repete a pergunta?

Claudio

Continue lendo “Quem já não passou por isto levante a mão”

Uncategorized

Apresentações com PowerPoint

O Enoch – que nos elogiou (obrigado! obrigado!) – incorporou meu mini-texto sobre PowerPoint e acrescentou mais dicas que todo aluno (e todo estudante) esperto deveria ler. Vale a pena porque, a cada semestre, estou percebendo que muitos usam as apresentações para fingirem que sabem algo ao invés de, realmente, mostrarem que fizeram o dever de casa.

(In)felizmente, meu papel é punir os desvios.

Claudio

Continue lendo “Apresentações com PowerPoint”

Uncategorized

Bens públicos…oferta privada

Um dos mais celebrados exemplos de bens públicos: paz. E o Oriente Médio é incapaz, com tantos governos, de ter um momento de paz. Você pode até dar um prêmio Nobel para um ex-terrorista como Yasser Arafat. Mesmo assim, nada de paz. Governos se engalfinham, crianças são ensinadas que se matar é bom, etc.

Talvez uma entidade privada como esta possa começar a dar sugestões mais interessantes. O Conselho é formado por empresários árabes e israelenses.

Vale dizer: enquanto o setor público falha, o setor privado comparece.

Claudio

Continue lendo “Bens públicos…oferta privada”

Uncategorized

Solução para o terrorismo?

Patri Friedman pensa que John Robb pode estar no caminho certo: descentralizar.

Aliás, eis um link relacionado na miríade de bons links que estão no link acima. Não resisto a citar um trecho:

Dunbar is an anthropologist at the University College of London, who wrote a paper on Co-Evolution Of Neocortex Size, Group Size And Language In Humans where he hypothesizes:

… there is a cognitive limit to the number of individuals with whom any one person can maintain stable relationships, that this limit is a direct function of relative neocortex size, and that this in turn limits group size … the limit imposed by neocortical processing capacity is simply on the number of individuals with whom a stable inter-personal relationship can be maintained.

Dunbar supports this hypothesis through studies by a number of field anthropologists. These studies measure the group size of a variety of different primates; Dunbar then correlate those group sizes to the brain sizes of the primates to produce a mathematical formula for how the two correspond. Using his formula, which is based on 36 primates, he predicts that 147.8 is the “mean group size” for humans, which matches census data on various village and tribe sizes in many cultures.

Ah, sim, no mesmo “post”, um interessante gráfico (na mesma hora você pensa no PCC…onde estão os antropólogos brasileiros que não me falam sobre algo similar?):

Imagino qual seria o tamanho ótimo de certas gangues…

Claudio

Continue lendo “Solução para o terrorismo?”

Uncategorized

Kasparov preso

Ei, onde estão aqueles bravos estudantes que, nos anos 80 e 90 pintavam a cara e mandavam moções de apoio a revoluções na casa da mãe Joana? Kasparov foi preso, caras! Se você, ex-comunista, atual socialista ou social-democrata com discurso ambientalista, tem um mínimo de vergonha na cara, lembre-se que adorava usar o genial Kasparov como exemplo do superior modelo soviético bolivariano de educação.

A solidariedade bolivariana é terrível.

Claudio

Continue lendo “Kasparov preso”