Uncategorized

O que pensam nossos ministros sobre o aumento de salário votado pelos políticos?

Um dia depois de a Câmara aprovar reajuste salarial para parlamentares, ministros e presidente da República, o titular da Fazenda, Guido Mantega, disse que aproveitará o aumento para “dar uma festa”.

– Vou dar uma festa aqui, convidar os meus colegas para um almoço – declarou Mantega. – Mas não dá para convidar os jornalistas, são muitos jornalistas.

A brincadeira foi seguida de uma reclamação. Segundo o ministro, o reajuste, se entrar em vigor, não será suficiente para recompor as perdas com a inflação.

– Recebi um aumento de 28%, mas o meu salário, o salário de ministro, estava congelado há 8 anos – disse Mantega. – Diria que, tendo em vista os oito anos, o reajuste não consegue compensar a inflação do período. Mas não vou reclamar, porque, afinal de contas, o Brasil ainda é um país em desenvolvimento e tem muita gente que recebe salários baixos.

Claudio

Continue lendo “O que pensam nossos ministros sobre o aumento de salário votado pelos políticos?”

Uncategorized

Diários de motocicleta no século XXI

Em julho de 2003, a revista SEMANA, de Bogotá, publicou extensa reportagem sobre a infâmia cometida pelas Farc. Computadores da guerrilha foram apreendidos e registavam até onde chegavam os abusos cometidos contra as meninas colombianas.

Adriana, com 16 anos, recebeu dos comandantes a quem servia sexualmente, comprimidos de Cytotec abortivos. A gravidez contraria as regras impostas pelas Farc e Adriana, algumas semanas depois do aborto, foi condenada a semear quatro hectares de milho na região de La Esmeralda. Pelo menos 35 menores de 16 anos integraram a Frente 58 das Farc, de acordo com a Justiça colombiana.

Como é que alguns ingênuos conseguem dormir após defenderem as práticas de gente (gente?) como a da FARC é algo que me faz pensar: remédios para dormir vão desaparecer com o aumento da popularidade deste povo na América Lat(r)ina.

Lamentável, lamentável e nojento.

Claudio

Continue lendo “Diários de motocicleta no século XXI”