Uncategorized

Você sabe que está velho quando…

…encontra uma propaganda da fita TDK.

Claudio
p.s. note como o “design” destas “i-coisas”, com cores diferentes (que virou moda ultimamente) já era uma das qualidades desta (maravilhosa, útil, genial, ótima) panela de arroz elétrica.

Continue lendo “Você sabe que está velho quando…”

Uncategorized

A esquerda globalizada

Um dos empresários portugueses detido pela polícia brasileira suspeito de estar ligado à máfia dos bingos e jogo ilegal é um dos financiadores do PS no Brasil e ajudou nas despesas de campanha de Aníbal Araújo candidato do PS ao círculo fora da Europa nas últimas legislativas.

Ambos são de oliveira de azeméis, são amigos e têm relações profissionais. A notícia é avançada pelos jornais «Público» e «Expresso» que adiantam que Licínio Bastos não só é o dono do edifício onde está instalada a sede do PS no rio de Janeiro, como chegou a ser proposto pelo governo de José Sócrates cônsul honorário de Portugal em Cabo Frio.

Claudio

Continue lendo “A esquerda globalizada”

Uncategorized

Lingüiças


Fonte: Esta.

Em uma época distante, meu pai resolveu fazer linguiça em casa. Sempre foram muito bem feitas e saborosas. Foi mais um dos “hobbies” que ele teve (outro, previsível, era bater fotos com uma Pentax muito boa).

Não abriu um negócio próprio porque havia restrições de tempo (e, portanto, de dinheiro) para ele e para a família. Às vezes penso se não teria sucesso hoje.

Claudio

Continue lendo “Lingüiças”

Uncategorized

Quanto vale sua vida?

“Uma vida e o sofrimento por sua perda jamais podem ser avaliados em dinheiro, mas a indenização deve ficar dentro dos lindes do razoável, para que não provoque o enriquecimento sem causa da vítima” …

O trecho acima é desta matéria. É realmente difícil pensar no valor de uma vida, se você não conhece o cálculo atuarial ou se o mesmo não é suficientemente sofisticado para modelar eventos como os que causaram a morte do sujeito em questão.

Por outro lado, eu me pergunto se o enriquecimento do Estado não seja exatamente o oposto do enriquecimento da vítima, simplesmente pela troca de sinais. Se o valor da vida é maior do que os R$ 2,00 oferecidos pelo governo (o valor não este, estou exagerando…leia a notícia), digamos, R$ 3 mil, então uma decisão pró-Estado simplesmente transfere R$ 2.998,00 para o Estado.

É o famoso excedente. Posnerianos têm um bom tema para navegar, mas não podem ficar só no blá-blá-blá. Há que se desenvolver pesquisas quantitativas sobre como remunerar positivamente (não normativamente) de maneira eficiente. Aí sim podemos julgar – positivamente – se os juízes têm ou não agido segundo o critério da eficiência econômica. Ok, o critério não é o único, mas a mãe merece receber no ponto de Bmg = Cmg ou, dito de outra forma, Bmg – Cmg = 0.

Claudio

Continue lendo “Quanto vale sua vida?”

Uncategorized

Pequena, mas importante, correção

Ela também explica que o livro reúne autores de posições políticas e ideológicas diferentes, de áreas de pesquisa diversas, mas todos com uma posição comum: a crítica à racialização que estaria em curso no País. ‘É uma tomada de posição frente a políticas públicas contemporâneas que podem comprometer o projeto jurídico e a idéia de nação que estamos construindo há quase 150 anos’, diz a antropóloga.

A antropóloga tem razão quando fala de áreas de pesquisa distintas, mas as posições políticas e ideológicas dos autores citados são, basicamente, convergentes. Divergência, para mim, é quando Golbery e Prestes falam. O livro desta gente é este.

Claudio

Continue lendo “Pequena, mas importante, correção”