Uncategorized

Não, não foi Keynes

De acordo com uma troca de mensagens na lista “History of Economic Societies”, a origem do termo “Macroeconomia” não vem do Keynes (embora, claro, os religiosos possam sempre dizer que “Keynes realmente quis dizer isto”). Aparentemente, o origem do termo é de Ragnar Frisch, em 1933, em um ensaio em uma coleção de artigos em honra a Gustav Cassel.

Caso tenha mais informações eu as coloco aqui.

Claudio

Continue lendo “Não, não foi Keynes”

Uncategorized

E eles nem tiveram que gravar um video se dizendo culpados

Um alto funcionário iraniano destacado em Bagdá afirmou neste domingo, 29, que os cinco diplomatas do Irã detidos por forças americanas no Iraque serão libertados nos próximos dias, disse a agência semi-oficial iraniana Mehr.

É, estes norte-americanos não aprendem com os inimigos…

Claudio

Continue lendo “E eles nem tiveram que gravar um video se dizendo culpados”

Uncategorized

Dani Rodrik e Mangabeira Unger

Dani Rodrik tem um blog. E o que eu aprendo sobre o que Dani Rodrik pensa do Brasil?

It seems like stuff out of a dream. My Harvard Law School colleague Roberto Mangabeira Unger, at once the most erudite and impenetrable man I know, has just been appointed a minister by President Lula in Brazil. Roberto will be heading a new ministry called, improbably, “the special secretariat for long-term actions.” His task: to draw out a long-term strategy for Brazilian government and society.

I taught a course called “One Way or Many” with Roberto for three years, and he has been one of my two most important sources of inspiration in recent years. He is not an easy man to follow, and I have often joked that it took me the whole three years to understand what he was saying in our course. Check this out for a sample of what I mean. But he is an incredibly imaginative and liberating thinker once you start getting the hang of his distinctive form of rhetoric. My ideas on institutional pluralism, expounded here among other places, owe a great deal to my interactions with him.

Interesting times are in store for Brasilia …

E o que Dani Rodrik pensa das questões éticas envolvidas nesta escolha do tal Unger é um mistério.

Claudio
p.s. eu também queria saber o que o Leo Monasterio pensa deste episódio todo do intelectual que apagou o artigo de sua própria página para assumir um cargo burocrático.
p.s.2. isto sim, é fuga de cérebros…ou não?

Continue lendo “Dani Rodrik e Mangabeira Unger”

Uncategorized

DJ Claudio (off-topic, em clima dos anos 50)

O “Frank Sinatra” japonês é Yuzo Kayama. Aqui, com a falecida (e belíssima) cantora chinesa Teresa Teng. Yuzo é famoso por cantar a versão original ou nipônica de “My Way” mas, veja só, Teresa Teng é quem também tem um video (antigo) cantando esta música.

Claudio
p.s. claro, o melhor é esta música antiga chinesa que ela cantava.

Continue lendo “DJ Claudio (off-topic, em clima dos anos 50)”

Uncategorized

A oferta e a demanda continuam funcionando

O mercado de locação está passando por um período de falta de ofertas. Principalmente nas regiões centrais da cidade e perto do metrô é difícil encontrar unidades disponíveis. “Existe demanda maior que oferta na locação”, afirma José Roberto Federighi, vice-presidente de locação do Sindicato da Habitação (Secovi).

Isso ocorre, segundo ele, por reflexo da retração do investimento no mercado da habitação no passado. “Pararam os investimentos no setor há muitos anos”, afirma. Conforme o executivo, mesmo com a recente aplicação recorde de recursos no financiamento imobiliário – que tem motivado as pessoas a trocarem o aluguel pela prestação da casa própria – ainda não foi possível sentir reflexo sobre a oferta na locação.

Ao contrário do modelo “marshall-kaleckiano-pós-keynesiano-marxiano-marxista-ambientalista”, a boa e velha oferta e sua companheira, a demanda, continuam fazendo a felicidade dos autores de livros-texto sérios de Ciência Econômica.

Claro, existe sempre a opção de livros-textos não sérios de Economia, mas não de Ciência Econômica. Como em qualquer mercado, inteligência é sempre escassa.

Claudio

Continue lendo “A oferta e a demanda continuam funcionando”

Uncategorized

A esquerda brasileira vai negar tudo, mas…

Seria preciso existir possibilidade de visitas e acompanhamento sem controle prévio às escolas dos assentamentos – o que o MST jamais permitiria, porque levaria à desmoralização dessas atividades. Há exceções, notáveis, mas na maior parte dos casos é um exercício primaríssimo de doutrinação da meninada. É um absurdo chamar de educação o que está sendo feito nos assentamentos rurais quando prevalece o tom monocórdio da cartilha única. Pedagogia sem desenvolver o pensamento crítico e sem apresentar diversas leituras sobre o mundo pode ser chamada de educação?

Quem disse isto?

O neoliberal e traidor da causa Zander Navarro

É professor do Departamento de Sociologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pesquisador visitante do Instituto de Estudos sobre Desenvolvimento, na Inglaterra

Doutorou-se em sociologia na Universidade de Sussex, Inglaterra, e fez pós-doutorado no Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos EUA

Nos anos 80, coordenou a seção gaúcha da Associação Brasileira da Reforma Agrária, aproximando-se do MST. Rompeu com a organização por discordar dos métodos, que considera não democráticos

Que absurdo! Logo, logo a esquerda festiva invadirá a blogosfera para explicar porque tudo isto é mentira e revelar-nos que este senhor é, na verdade, um propagandista na folha de pagamentos da CIA.

Claudio

Continue lendo “A esquerda brasileira vai negar tudo, mas…”