Uncategorized

Egoísmo

Veja só como é a vida. Um sujeito sabe que emissões de moeda são inflacionárias. Daí conta pro compadre dele que diz: “- Não é problema meu, o importante é meu bem-estar”.

Agiu racionalmente, conforme previsto pela Ciência Econômica.

Pode-se pensar neste diálogo na época de JK, por exemplo.

Os economistas, por sua vez, avisavam: “- Alguém tem que pagar por isto (ah, Gudin!)”. Aliás, James Buchanan já disse que a dívida pública tem um caráter imoral por conta de jogar a conta em quem nem nasceu ainda.

Aí eu pergunto a você: quem é o egoísta? O economista ou o compadre?

Éééé…

Claudio

Continue lendo “Egoísmo”

Uncategorized

Janer Cristaldo, novamente, em bom momento

“Vocês tiveram bilhões de chances e formas de evitar hoje. Mas vocês me acuaram e só me deram uma opção. Vocês decidiram derramar o meu sangue; vocês me encurralaram e me deram só uma opção. A decisão foi sua; agora vocês têm nas suas mãos sangue que nunca mais será lavado”.

O discurso de Cho Seung-hui, o estudante sul-coreano que matou 32 pessoas na Virginia, não passaria de arrazoados de um doente mental, não fosse uma sinistra coincidência: é mais ou menos o discurso corrente das esquerdas do Ocidente para justificar a violência. A culpa nunca é do criminoso. Mas de “vocês”. Isto é, da sociedade. Ou melhor, é nossa. Nós, que nunca matamos, somos quem apertamos o gatilho das armas que o coitadinho encurralado empunha. A diferença no caso é que normalmente são os defensores dos tais de Direitos Humanos que assim fazem a defesa dos criminosos. Cho Seung-hui se antecipou. Antes que psicólogos, sociólogos e outros ólogos assumam os holofotes da mídia para defendê-lo, ele mesmo fez sua defesa. Deixou os ólogos sem argumentos.

Janer está certo. É o mesmo discurso. Se você clicar no trecho acima, poderá ter o prazer de ler o restante deste excelente texto.

Claudio

Continue lendo “Janer Cristaldo, novamente, em bom momento”