Uncategorized

Obesidade

Cientistas da universidade britânica de Oxford dizem ter identificado a mais clara evidência da relação entre genética e obesidade, revela um estudo divulgado na quinta-feira, 12, pela revista Science.

Eles descobriram que pessoas que possuem duas cópias de uma versão “gorda” de um gene têm risco 70% maior de serem obesas e pesam, em média, três quilos a mais do que aqueles que não têm nenhuma cópia.

Em outras palavras, os fanáticos anti-McDonald’s ficaram mal na fita. Como qualquer pessoa razoável desconfiaria, nem só de hamburger vive o obeso. Há, evidentemente, fatores genéticos.

Não é porque você vai morrer um dia que você vai comer só bobagens, mas não é também motivo para viver comendo celulose em forma de folhas de papel. Moral? As mães é que estão certas: um chocolate aqui ou ali não são dispensados, mas o almoço vem primeiro. Ponto.

Claudio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s