Uncategorized

John Holmes??

CARTUM – O subsecretário-geral para Assuntos Humanitários da ONU, John Holmes, disse neste domingo, 25, que os trabalhos humanitários nesta região sudanesa serão paralisados caso a segurança se deteriore.

Os mais velhos se lembram de John Holmes, digo, do outro John Holmes.

Claudio

Continue lendo “John Holmes??”

Anúncios
Uncategorized

Os movimentos sociais

Os terrenos são invadidos com a anuência do proprietário, ou por um grileiro. Uma associação é montada – geralmente ligada a um deles – e cobra prestações dos invasores. Aterrar para construir na área da represa que abastece 3,7 milhões de paulistanos, de Santo Amaro, Campo Limpo, Morumbi e Butantã, custa de R$ 60 a R$ 200 mensais. A novidade é a entrada do PCC nas associações. ‘Em alguns lugares são eles que cobram, sim’, diz um morador que não quer ser identificado. ‘Mas são justos na cobrança.’

É sobre isto que se fala, caro gringo, quando você ouve notícias do Brasil.

Obviamente, como dizem nossos políticos, isto é um problema que só termina quando a pobreza e a fome forem zeradas. Em outras palavras: nunca (e em nenhum lugar do mundo). Não é à toa que o nome da música do Lennon é “Imagine”.

Poderíamos discutir aqui a “economia do mercado ilegal de lotes”, mas eu não consigo deixar de pensar que existe um problema prévio que precisa ser discutido: segurança pública.

Claudio
p.s. o PCC, para mim, é igual a certos movimentos sociais. Não tem existência jurídica, não respeita a propriedade privada e tem o apoio de muita gente.

Continue lendo “Os movimentos sociais”

Uncategorized

Eficácia de políticas públicas

Eu sempre reclamo do discurso imbecil de grupos de interesse que não são capazes sequer de medir a eficácia das medidas que propõem (regra de três e um texto verborrágico não contam como argumento decente, ok?).

Bom, hoje o Estadão mostrou como se pode fazer uma boa pesquisa em termos de resultados de políticas públicas. Educação, um tema tão polêmico, graças a Deus, pesquisado por alguém que não pertence à burocracia do MEC.

Vale a pena ler e vale a pena pensar.

Claudio

Continue lendo “Eficácia de políticas públicas”

Uncategorized

Franceses com um toque humano

A amiga de Fidel Castro, Danielle Mitterrand, tem uns palpites bem estranhos sobre o PIB. Ainda bem que no IBGE há gente séria.

A leitura das opiniões da ex-primeira dama da França (ah, o modelo social francês, aquele do quebra-quebra nas ruas e, sejamos honestos, claramente não-liberal) é uma lição de Economia, se é que você me entende.

Há momentos em que vejo claramente como a esquerda não se livra do seu ranço de engenharia social: pensa-se que tudo pode ser medido com índices e que, assim, o erro do PIB é não incluir as variáveis que ela, a tia Mitterrand, acha importantes (mesmo que não pense sobre o problema de se medir determinadas dimensões da realidade).

O engraçado é que muita gente que critica os economistas por “só pensarem no PIB” (o que é uma mentira absurda, mas vá lá) adora abraçar idéias de gente como a tia Mitterrand, sem perceber o que ela realmente quer dizer.

E o que ela realmente quer dizer? Boa pergunta. Para alguém que afaga Fidel Castro, a tia se torna uma esfinge quando diz estar preocupada com as “variáveis culturais, ambientais, éticas e sociais das nações”.

Ética castradora, creio.

Claudio

Continue lendo “Franceses com um toque humano”

Uncategorized

Jornalismo desonesto: US’ style

Eis um motivo para não se ter comentários em blogs. O xará já tinha falado de problema similar no jornal O Globo e o Pedro Sette comenta sobre fenômeno similar entre crianças, no mesmo jornal.

As pessoas acham que ser “so opinable” é chique. Pode até ser. Afinal, ser chique nunca foi necessariamente sinônimo de inteligência.

Agora, se isto é chamado de educação, então alguém precisa tomar uma boa dose de gardenal.

Claudio

Continue lendo “Jornalismo desonesto: US’ style”