Uncategorized

Desloque você mesmo a LM (parte ii)

Quatro pessoas foram presas em flagrante na madrugada deste domingo, 11, suspeitas de distribuir notas falsas em uma casa noturna de São Paulo, na Vila Leopoldina, zona oeste da Capital.

Depois de abordado na casa noturna, o grupo foi encaminhado à sede da Polícia Federal, na Lapa. Com eles foram apreendidos R$ 750 em dinheiro falso, além de rádios toca CDs roubados.

Claudio

Continue lendo “Desloque você mesmo a LM (parte ii)”

Uncategorized

Liberais versus Conservadores

A parcela da blogosfera que não se sente bem perto de liberais ou conservadores está se deliciando – com razão – com o tal debate entre Rodrigo Constantino e Olavo de Carvalho.

Mas esta mesma blogosfera – que vê liberal embaixo da cama (normalmente o liberal está em cima da cama, com a esposa, mas marido traído, já viu, né? he he he) – não produziu ainda um bom texto crítico sobre o debate. Não se preocupe, contudo. Há alguém com um bom texto sobre o tema: o do Saboya está aqui.

Como eu já disse: um liberal nem sempre é um conservador, embora ambos possam compartilhar uma simpatia pela liberdade dos mercados. Mas no que diz respeito à sua vida pessoal, o conservador está bem próximo do socialista/comunista/esquerdista.

Claudio
p.s. O engraçado mesmo é a falta de debate entre os não-liberais ultimamente. Pelo menos é o que eu vejo entre o que publicam os “intelectuais” da arena adversária na selva.

Continue lendo “Liberais versus Conservadores”

Uncategorized

Algumas observações

Situação 1 – você ouve o seguinte: “Eu gosto muito de Economia, de tudo, mas não quero ter de usar Econometria”.

Resposta: você pode não gostar de sapatos, mas você os usa. O mesmo vale para Econometria.

Situação 2 – você ouve o seguinte: “Um economista tem que ser mais do que um sujeito que saiba boas técnicas”.

Resposta: “Um economista tem que ser mais do que um sujeito que repete opiniões de outros, tidos como grandes pensadores ou não, ou que se gaba de ser um bom enrolador”.

Situação 3 – “Eu gosto muito de economia, mas não fiz os exercícios”.

Resposta: “Você gosta muito de mulher mas não sai com nenhuma??”

Claudio

Continue lendo “Algumas observações”

Uncategorized

Final de semana de sorte

Após reencontrar um famoso economista – e um hiper-ativo menino de dois anos – na casa do Ari, quase não durmo: exagerei no álcool (= coisa boa) e não dormi muito bem. Na hora do almoço, pausa para passeio pela seção de DVD’s de uma grande loja de departamentos e, por R$ 19,99 (a cara de pau do caixa em não devolver R$ 0,01 é incrível), comprei um DVD duplo de Dirty Harry.

Clint Eastwood, como Dirty Harry, é genial. Um Dirty Harry no Rio de Janeiro ainda não existe. Não sei se isto é bom ou ruim, mas o fato é que não existe.

Claudio

Continue lendo “Final de semana de sorte”

Uncategorized

Já melhorou um bocado

…agora eles só roubam o que você trabalhou fora da cama para conseguir.

Bandidos assaltaram uma família na madrugada deste domingo, 11, em Irajá, na zona norte do Rio de Janeiro, e jogaram para fora do carro uma criança de sete anos que dormia no banco de trás. O garoto, identificado como Tiago, passa bem apesar do trauma.

O caso lembrou a morte do menino João Hélio, 7 anos, que chocou o País há cerca de um mês. Na ocasião, o carro da mãe do menino foi roubado e o garoto ficou preso ao cinto de segurança, sendo arrastado por mais de sete quilômetros.

Segundo a polícia, cinco bandidos que participaram de uma troca de tiros com PMs em Irajá roubaram, na fuga, um Fiat Palio que passava pelo local. No carro estavam um casal e o menino Tiago, que dormia no banco traseiro.

Os criminosos retiraram o casal do veículo, mas a criança demorou a acordar. Na fuga, os bandidos jogaram a criança para fora do veículo.

E, claro, é importante não se esquecer que a culpa disto tudo é da “sociedade”, não de alguns sujeitos que pegaram armas e enfiaram na testa de alguém. Sei…

Claudio

Continue lendo “Já melhorou um bocado”

Uncategorized

Enquanto ninguém é preso por causa do mensalão, ou é solto por falta de provas como no caso do ônibus incinerado no RJ…

…e eu diria…enquanto a Justiça de New York faz o dever da Justiça brasileira no que diz respeito ao político não-liberal Paulo Maluf, a nossa Justiça continua sua brava batalha pela saúde mental de nossos adolescentes:

O Ministério Público Federal obrigou o canal de TV por assinatura Cartoon Network a exibir a advertência “não recomendado para menores de 18 anos” durante o quadro de desenhos adultos Adult Swim, mesmo sendo exibido após as 23 horas. O aviso deverá ser exibido a cada trinta minutos e toda publicidade e guias de programação da NET também deverão trazer a advertência.

O Adult Swim é exibido às sextas-feiras, sábados e domingos no Cartoon, entre às 23h e uma hora da manhã, com reprise às 5h. Foi o primeiro bloco de desenhos adultos na televisão brasileira que o Ministério Público interveio. A medida foi tomada depois que o Departamento de classificação indicativa do Ministério da Justiça fez uma análise dos desenhos exibidos pelo quadro e chegou à conclusão que não são recomendados para menores de 18 anos.

Ufa, ainda bem que as crianças não aprendem nada de errado com Harvey, o Advogado. Pena que elas sejam submetidas à doutrinação nos colégios e também sejam estimuladas por malvados professores a acompanharem os telejornais nos quais se assiste a um show de corrupção neste país.

Eis aí algo censurável: a PRÁTICA da corrupção. Não sua crítica.

Claudio

Continue lendo “Enquanto ninguém é preso por causa do mensalão, ou é solto por falta de provas como no caso do ônibus incinerado no RJ…”

Uncategorized

Passeatas nazistas e seus entusiastas

Esta passeata deve ter sido a sensação do horário nobre da TV iraniana. Afinal, como sabemos, o presidente do Irã acha que o Holocausto é uma fantasia.

Possivelmnte, uma passeata destas no Irã não geraria revolta ou brigas. Nada mais democrático, claro. O que espantaria, neste caso, seria a unanimidade de opiniões…

Claudio
p.s. falando em imbecilidade no Oriente Médio, este texto me faz desejar, do fundo do meu infiel coração, um feliz aniversário a Osama Bin Laden.

Continue lendo “Passeatas nazistas e seus entusiastas”

Uncategorized

Lapouge esqueceu de citar…

…em seu ensaio sobre o tal Baudrillard, Lapouge parece ter se esquecido de comentar as críticas que Alan Sokal (este cara) fez ao dito “filósofo” há alguns anos.

Uma crítica importante, diga-se de passagem. Este falecido senhor usava a linguagem da Física e da Matemática com total desprezo pela lógica. É só ler as páginas 147-153 do livro de Sokal (no Brasil, pela editora Record) para ver do que se trata.

Cito o final da análise crítica de páginas que mostram o tipo de discurso do tal filósofo:

Em suma, encontra-se na obra de Baudrillard uma profusão de termos científicos, utilizados com total menosprezo por seu significado e, acima de tudo, num contexto em que são manifestamente irrelevantes. Quer os interpretemos ou não como metáforas, é difícil compreender que papel poderiam desempenhar, a não ser transferir uma aparência de profundidade a banais observações sobre sociologia e história. Além do mais, a terminologia científica está mesclada com um vocabulário não-científico empregado com semelhante ligeireza. E é possível perguntar o que restaria do pensamento de Baudrillard se o verniz verbal que o reveste fosse retirado. [Sokal e Bricmont, Imposturas Intelectuais, p.153]

Em resumo: faz um preguiçoso se sentir intelectualmente superior ao colega que estuda Física 8 horas por dia pois o mesmo se sente apto a falar de Caos e Leis da Física como se fosse um entendido do assunto.

É uma prática comum entre certos grupos tentar usar conceitos matemáticos para falar de aspectos da vida sem o menor cuidado com a falta de contexto.

Este aí morreu e já vai tarde.

Claudio
p.s. mais sobre este tipo de picaretagem aqui, aqui e aqui.

Continue lendo “Lapouge esqueceu de citar…”

Uncategorized

Preferências imobiliárias mudam com o sexo?

A pesquisa levantou algumas preferências dos casais homossexuais. Eles gostam de localizações próximas a lojas de conveniências, casas noturnas, academias de ginástica e shoppings centers.

Dentro do imóvel, é importante também um quarto grande, banheira conjunta, lavabos e vasos sanitários individuais dentro da suíte. A cozinha tem menor importância e, portanto, deve ser pequena.

Além disso, o condomínio deve ser preparado para o estilo de vida desses moradores com vida social agitada. A portaria deve estar pronta para receber muitas visitas e chegadas noturnas além do intenso acesso de serviço delivery. Serviços como lavanderia são valorizados pelo público. Na área de lazer, o salão de festas amplo tem influência na compra.

Não está nada claro para mim que esta tal pesquisa realmente esteja medindo o que diz medir. Em todos os casos, o espaço para comentários está aí.

Claudio

Continue lendo “Preferências imobiliárias mudam com o sexo?”

Uncategorized

Teu ódio será minha herança

Last May, when Shigeru Yokota visited South Korea to meet the mother of the North Korean husband of his abducted daughter Megumi, he was also invited to meet former sex slaves. In a letter to Yokota, a South Korean politician, perhaps advancing his own agenda, sympathized with Yokota’s suffering and said Yokota could gain incalculable goodwill from the Korean people if he acknowledged “the thousands of Megumis” who were kidnapped during Japan’s colonial rule. For whatever reason, Yokota didn’t meet with any sex slaves. Somebody assumed it wasn’t in his interest, or Japan’s.

Bom ponto do político sul-coreano. Eu só tenho dúvidas sobre o quanto desta possível simpatia potencial se transformaria num protesto efetivo de sul-coreanos contra o governo bolivariano da Coréia do Norte.

Claudio

Continue lendo “Teu ódio será minha herança”

Uncategorized

Os determinantes econômicos da moderna culinária japonesa

Quem já leu Donald Richie sabe que é um dos melhores “niponólogos” de nosso tempo. E, nesta resenha de um livro, ele me deixou curioso (mais um livro que poderia ganhar de presente…):

The Meiji abolishment of the meat-eating taboo “fitted perfectly with the principles outlined in Charter Oath.” Military conscription was a powerful factor in homogenizing taste preferences in Japan. So were military shortages. As though preparing the way for Japan’s postwar shift from rice to bread, from 1940 the authorities had prohibited Tokyo restaurants from serving rice dishes, and after 1941 boiled rice had become a luxury.

As food became scarce, “substitute foods” were discovered. One such was buttered toast sprinkled with shrimp powder. Another, and one still much with us, was the potato sandwich.

This scarcity had other effects as well. Too little food (back then) could sponsor dietary change as well as too much (right now). For example, returnees from Manchukuo were responsible for the postwar popularity of gyoza dumplings. They found themselves jobless, in the midst of ruins, and saw that gyoza sold well to the hungry. Also the originally Chinese dumplings were suited to current realities. They were made of wheat flour (much easier to get than rice) and almost anything at all could be used for the stuffing.

Postwar demographics also defined the diet. With more automobiles, dining out eventually became the most popular leisure activity in postwar Japan, prevailing over even TV and karaoke. This further altered dietary preferences. The family meal now seems to take place more at restaurants such as Skylark or Denny’s or even McDonald’s than at home. In turn this created, then fed, a national appetite for hamburgers, french fries, shakes and other finger-lickers.

Quem certamente gostará disto é Tyler Cowen.

Claudio

Continue lendo “Os determinantes econômicos da moderna culinária japonesa”

Uncategorized

Quebra contratual é, realmente, uma péssima decisão

PORTO ALEGRE – O casal Adão Ribeiro Ruodd, 34 anos, e Sandra Campos, 28 anos, confessou neste sábado que aliciou ou raptou mais de 30 crianças no Rio Grande do Sul nos últimos anos. Segundo o chefe de investigações da 2ª Delegacia de Polícia de Gravataí, inspetor Adilson Silva, que tomou o depoimento, os menores eram levados para o interior de São Paulo e Minas Gerais e de lá encaminhados à prostituição no Nordeste ou vendidos para casais europeus.

(…)

“Ao perceberem que o pagamento não vinha, eles não faziam a denúncia tanto por constrangimento quanto por perceberem que haviam participado de um crime”, comenta o policial. Em alguns casos, a quadrilha trocava o aliciamento pelo rapto.

Note como a desonestidade destrói até o mais ilícito dos negócios.

Claudio

Continue lendo “Quebra contratual é, realmente, uma péssima decisão”

Uncategorized

Apagão aéreo

Mais uma daquelas discussões sobre a regulação na era LLUULLAA:

Uma outra crise aérea poderá eclodir no Brasil em menos de 10 anos: vai faltar piloto. O alerta é de Associações de Aeroclubes em todo o país. As principais causas do apagão previsto pelas pelas entidades são o aumento das taxas exigidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), para manutenção dos aeroclubes, e os altos valores cobrados para a renovação anual da licença dos pilotos. Somada a isso, a debandada de profissionais brasileiros atraídos pelos altos salários pagos por outros países preocupa especialistas do setor.

Com a extinção do Departamento de Aviação Civil (DAC) e a criação da agência, no ano passado, algumas taxas aumentaram mais de 1000%. Segundo estudo da Federação gaúcha dos Aeroclubes obtido pelo Jornal do Brasil 36 tributos foram criados e 115 reajustados no ato de criação da Anac.

A conta é assim, leitor: o governo gasta (G) e arrecada (T). Como se sabe, com (pouco honrosas) exceções, G – T não pode ser maior que zero todo o tempo, senão a dívida cresce. Então existem dois jeitos de zerar o déficit: aumenta-se T ou diminui-se G. Quando alguém fala em diminuir G, vira alvo de sindicatos e de intelectuais (normalmente silenciosos, nos últimos anos, se é que você me entende). Se você falar em aumento de T, ganha o apoio de alguns que acham que tudo no Brasil é um problema de sonegação (sem entender que a sonegação pode ser causada por um nível alto de T), do governo, e vira um “progressista”.

Sei não, mas um aumento de 1000% nas taxas não me parece algo que seja justificável perante o PROCON ou mesmo perante os índices de inflação.

Espero que alguém lá saiba o que está fazendo. E, mais ainda, espero que saiba Economia (aquela, na qual há custos de oportunidade, não a pterodoxa).

Claudio

Continue lendo “Apagão aéreo”

Uncategorized

Grupos de interesse – a famigerada “igreja” “católica”

Janer Cristaldo sobre os mendigos e seu uso político pelos padrecos brasileiros (os mesmos que fizeram o tal “plebiscito” sobre a dívida externa antes do Primeiro Reinado de LLUULLAA e hoje ficam se reduziram a reclamar das camisinhas).

Eu já tentei pedir minha excomunhão na página do Vaticano, mas não obtive resposta. Cada vez que ouço estas histórias de padres falando do que não entendem (economia de mercado, comércio mundial, etc), tenho vontade de mandar outro e-mail para o patrão desta gente pedindo, novamente, minha excomunhão.

Ainda consigo.

Claudio

Continue lendo “Grupos de interesse – a famigerada “igreja” “católica””

Uncategorized

Hummmm

O meu xará foi, novamente, muito feliz na ironia (já os tradicionais encrenquinhas da blogosfera estão irritadinhos com o Bush e os EUA porque, claro, Maluf, aliado de seus políticos, pode ser preso pela Justiça “Estadunidense”).

Reproduzo o xará:

Que escândalo não foi a notícia de que Buxi (não interessa se foi ou não ele, a culpa é dele, oras!) havia mandado construir um muro separando México e Estados Unidos, a fim de evitar – ou pelo menos dificultar – a imigração ilegal.

Coisa de país dominado pela extrema-direita-religiosa que, como todos sabemos, é um poço de obscurantismo e intolerância.

Pois bem…

A Receita Federal vai erguer um muro de aço e concreto sob a Ponte da Amizade para dificultar o contrabando de mercadorias na fronteira do Brasil com o Paraguai. Esta é a segunda etapa da reforma da alfândega brasileira na ponte internacional e vai custar R$ 5,5 milhões.

O melhor de tudo é que a mesma parcela da blogosfera que se diz muito consciente e nobre faz vista grossa para o show fruto de seus atos e escritos. Nariz Gelado está certa.

Agora, vem cá leitor, construir um muro de aço contra os nossos irmãos bolivarianos do Paraguai pode, né? Imigração brasileira ilegal pode, comércio ilegal paraguaio-brasileiro não pode (podemos chamar isto de Justiça “Não-Estadunidense” ou “Brasileira”, mas nunca “latino-americana” porque, afinal, não somos os únicos na América Latina, né, amiguinho?) E o Bush é que é malvado. E nossa Justiça é melhor que a dos EUA, né? Só falta me dizer que o Brasil é que é a potência mundial da vez. Nem BRInCando…

Tem gente ficando estúpida mesmo, Cristaldo.

Claudio
p.s. para não dizer que não falei das flores, fica também a comparação com a nova URSS (a Rússia de Putin). Celso Daniel não era jornalista de oposição, mas também morreu. Quem o matou é um mistério, mas é perturbador pensar no problema.

Continue lendo “Hummmm”