Uncategorized

Populismo

“As fontes da força populista são:

(I) uma elite situada no nível médio ou médio-superior de estratificação, impregnada de motivação anti-status quo;

(II) uma massa mobilizada, constituída como resultado da “revolução das expectativas”;

(III) uma ideologia ou um estado emocional generalizado que auxilie a comunicação entre líderes e seguidores e crie entusiasmo coletivo.”

O trecho acima é de Torcuato S. Di Tella, famoso sociólogo, citado em clássica coletânea de FHC e Carlos Estevam Martins (Política e Sociedade, Ed. Nacional, 1979, p.340).

Ao olhar para a realidade atual do continente latino-americano, vemos estas condições em ação? Que proxies são razoáveis para se medir I, II ou III? Além disso, uma vez encontradas tais variáveis, a relação delas com o nível de renda per capita é forte, controlando por outros fatores? Eis aí um rabisco de tema para (sua) pesquisa.

Claudio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s