Uncategorized

Final de noite

É, ela era conhecida como a “Rainha do Enka”. Bonita, muito bonita.

Claro, outra de voz excepcional é Misawa Akemi (gente mais velha, como eu, ainda ouve com prazer sua interpretação de “Shima no Blues”):

Claudio

Continue lendo “Final de noite”

Uncategorized

Um post auto-centrado (selbs-self-zentrum undsoweiter)

Olha, pouca gente já me definiu tão bem.

Meu nobre colega Cláudio Shikida me linkou em seu blog (subsolo.org/gustibus) , um conteúdo de informação acadêmica e não acadêmica sem fim, que devo acessar umas 4 vezes por dia (e a cada vez que eu acesso tem uns 6 posts novos). O que já roubei de dicas boas do Shikida …

O Leo Monasterio já me disse algo – perigosamente – similar.

Talvez eu seja um fã do Rod Serling (aliás, eu sou), digo, do seu jeito frenético de fazer as coisas.

Outro que me alegrou marginalmente.

Claudio

Continue lendo “Um post auto-centrado (selbs-self-zentrum undsoweiter)”

Uncategorized

Bases de dados

Graças ao meu aluno Pedro (o único aluno que vem a este blog, digo, meu aluno), descobri uma limitada, mas interessante base de dados: GTAP.

Sim, na barra lateral.

Ah, os textos que ele indica tratam do tema de acordos de livre comércio. Veremos algo sobre isto ainda este semestre. Sem aplicações empíricas, claro. Mas se você ler os textos, creio, poderá fazer boas sinapsese entre o que será lecionado e o que as pesquisas dizem por aí.

Outro que melhorou minha vida marginalmente hoje.

Claudio

Continue lendo “Bases de dados”

Uncategorized

Por que nenhum aluno meu fez isto? – n.3,456,234.01

Da série: “só meus não-alunos fazem isto por conta própria”: o amigo bananal fez um exercício de previsão interessante aqui.

Ok, eu não leciono mais econometria e estou distante dos meus dias de “expert” em séries de tempo, mas desconfio que muitos alunos iriam se divertir competindo para fazer algo similar.

Jogos de empresa? Bah, eu queria ver o sujeito provar que é bom de econometria no mais difícil jogo da profissão: previsões. Fica aí a sugestão.

Parabéns, Avinash. Fez meu dia marginalmente melhor.

Claudio

Continue lendo “Por que nenhum aluno meu fez isto? – n.3,456,234.01”

Uncategorized

Teoremas do (meu) Bem-Estar

Teorema 1: Existe ao menos um aluno matriculado em disciplinas nas quais sou o professor que freqüenta este blog.

Teorema 2: Existe, no máximo, um aluno matriculado em disciplinas nas quais sou o professor que freqüenta este blog.

Não é difícil colapsar os dois teoremas em um único. A prova de ambos fica para depois, talvez em Espaços de Banach, se eu não comer um cachorro quente à tarde.

Claudio
p.s. Corolário: os alunos que freqüentam o blog ou (a) não deixam comentários, ou (b) não são, necessariamente, aqueles para os quais forneço dicas personalizadas (e de graça, em certo sentido).

Continue lendo “Teoremas do (meu) Bem-Estar”

Uncategorized

Econometrista de programa

Achei o primeiro “econometrista de prog…digo, de aluguel” da rede. E também gostei do blog bananal do (isto é que pseudônimo de indiano que come peixinhos salgados): Avinash Goldfish.

Claudio
p.s. Sim, quando tiver tempo, coloco nos links fixos aí ao lado (que, inexplicavelmente, numa boa faculdade privada de Belo Horizonte, aparece configurada no final da página. Ah, os pobres não-usuários de Firefox…)

Continue lendo “Econometrista de programa”

Uncategorized

Mercado Financeiro, de verdade

Dizem os autores de: DO ANALYSTS HERD? AN ANALYSIS OF RECOMMENDATIONS AND MARKET REACTIONS

Media accounts and academic studies often attribute many market ills such as excess market volatility, the internet bubble and the emerging market meltdown in the nineties to the phenomenon of herding. The term “herding” refers broadly to the tendency of many different agents, who make their own individual decisions, to take similar actions at roughly the same time. Portfolio managers, stock analysts, individual investors, and corporate managers are among the many who have been portrayed as having been afflicted by herding instincts.

Pois é. Eis uma hipótese testável. O resultado? Pulo para a conclusão (após uma extensa análise econométrica, claro):

Media accounts and some academic papers have suggested that analysts’ herding tendencies could introduce noise into prices because the market could potentially overweight the common mistakes of the herd. However, our results indicate that the market anticipates analysts’ tendencies to herd, and the market price reaction on the revision date accounts for such herding tendencies. Therefore, we doubt that herding by analysts when they make recommendations would have any destabilizing effect on prices.

Leia o artigo, se gosta de Finanças. Não gostou? Acha que, como sempre, no Brasil “não é assim”? Então releia o artigo, colete os dados e bom trabalho.

Claudio

Continue lendo “Mercado Financeiro, de verdade”