Uncategorized

Arrumando as estantes – II

Karl Mannheim, em seu “Liberdade, Poder e Planificação Democrática”, da editora Mestre Jou, em 1972, dizia:

O seguro contra o desemprêgo e as outras formas de compensação contra o mesmo têm um papel secundário a desempenhar em qualquer ordem econômica. (…) Mas, a não ser como expediente temporário, o subsídio pouco contribui para a melhoria da situação social. Sabe-se perfeitamente que as depressões econômicas são obra do homem, e não da Providência Divina. Por isso, os trabalhadores esperam ofertas de trabalho remunerador [ofertas remuneradas de trabalho], com salários normais e não se satisfazem com a ociosidade prolongada, por tolerável que seja esta graças aos auxílios do Estado.

Tirando a tradução estranha (corrigida em colchetes), Mannheim só não percebeu que incentivos importam: a existência de subsídios pode ser o resultado da ação de grupos e não uma oferta exógena do governo.

Claudio
p.s. Não, não, Mannheim nunca foi liberal, cara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s