Uncategorized

Os Donuts de Poincaré


Fonte: Mumble Mumble

Um matemático russo que sofreu com problemas de plágio e outras desonestidades acadêmicas parece ter resolvido a Conjectura de Poincaré (ver abaixo).

Since the 19th Century, mathematicians have known that the sphere is the only enclosed two-dimensional space with this property; but they were uncertain about objects with more dimensions.

The Poincare Conjecture says that a three-dimensional sphere is the only enclosed three-dimensional space with no holes.

Claudio

Continue lendo “Os Donuts de Poincaré”

Uncategorized

Triste notícia de Natal (Falhas de Governo)

Olha só esta notícia:

A Polícia da Tailândia desperdiçou mais da metade do dinheiro doado pela comunidade internacional para custear os trabalhos de identificação das milhares de vítimas mortais do tsunami que arrasou parte do sudeste asiático há dois anos, informou nesta segunda-feira a imprensa local.

A denúncia foi feita por Alemanha, Estados Unidos, França, Finlândia, Holanda, Reino Unido e Suécia em carta dirigida ao diretor-geral da Polícia tailandesa, general Kowit Wattana, pelas embaixadas destes países.

Só quem não se preocupa com o próximo doaria dinheiro para um governo e não se preocuparia em fiscalizá-lo…opa…este é o mesmo argumento pelo qual você, (e)leitor, deve atentar para os abusos dos políticos em um país bem longe dos efeitos de um tsunami e, claro, bem longe de Deus também…

Claudio

Continue lendo “Triste notícia de Natal (Falhas de Governo)”

Uncategorized

Arrumando as estantes – II

Karl Mannheim, em seu “Liberdade, Poder e Planificação Democrática”, da editora Mestre Jou, em 1972, dizia:

O seguro contra o desemprêgo e as outras formas de compensação contra o mesmo têm um papel secundário a desempenhar em qualquer ordem econômica. (…) Mas, a não ser como expediente temporário, o subsídio pouco contribui para a melhoria da situação social. Sabe-se perfeitamente que as depressões econômicas são obra do homem, e não da Providência Divina. Por isso, os trabalhadores esperam ofertas de trabalho remunerador [ofertas remuneradas de trabalho], com salários normais e não se satisfazem com a ociosidade prolongada, por tolerável que seja esta graças aos auxílios do Estado.

Tirando a tradução estranha (corrigida em colchetes), Mannheim só não percebeu que incentivos importam: a existência de subsídios pode ser o resultado da ação de grupos e não uma oferta exógena do governo.

Claudio
p.s. Não, não, Mannheim nunca foi liberal, cara.

Continue lendo “Arrumando as estantes – II”