Uncategorized

Cultura importa?

Tem gente que acha que a resposta disto está em três linhas de uma caixa de comentários. Cara, não é verdade. O tema é polêmico. E aqui está um debate de alto nível sobre o assunto.

Claudio

Continue lendo “Cultura importa?”

Anúncios
Uncategorized

A temível direta conservadora e globalizante

Brooks shows that those who say they strongly oppose redistribution by government to remedy income inequality give over 10 times more to charity than those who strongly support government intervention, with a difference of $1,627 annually versus $140 to all causes. The average donation to educational causes among redistributionists was eight dollars per year, compared with $140 from their ideological opposites, and $96 annually to health care causes from free marketeers versus $11 from egalitarians.

O maravilhoso mundo do “wishful thinking” e sua contrapartida nos dados da realidade cruel…

Mas, claro, estamos falando dos EUA. No Brasil, ainda não vi dados similares.

Claudio

Continue lendo “A temível direta conservadora e globalizante”

Uncategorized

Friedman e Pinochet (que conselhos a esquerda anaeróbica dá a Castro?)

Leia tudo. Trecho:

But if the filthy commies are hypocrites for only seeming to object to tyranny when it comes from non-commies, as the right is so quick to point out, what does that make the right-wingers who only seem to object to tyranny when it comes from commies (or Muslims)? Uh, well….hey, look over there! Castro! Don’t let him get away!

Yes, it’s true—Friedman gave advice to Pinochet. But it wasn’t about how to find the best place at sea to dump the bodies of murdered political enemies. Despite the angry mobs of students who hounded Friedman everywhere from Stockholm (his Nobel acceptance ceremony in 1976 was marred by their presence) to Chicago because they held him to be some sort of puppet master for sinister Chilean policies, the reality of Friedman’s “links” with Pinochet is far less dramatic.

Friedman deu boas aulas de economia pro cara. E também deu conselhos para o governo chinês. Agora, o que a esquerda anaeróbica (e a não-anaeróbica mas igualmente ruim em economia) diz no ouvido do imperador Castro?

Claudio

Continue lendo “Friedman e Pinochet (que conselhos a esquerda anaeróbica dá a Castro?)”

Uncategorized

PilanTragem

Eles perderam definitivamente qualquer pudor. O presidente da Comissão Mista de Orçamento, Gilmar Machado (PT-MG), afirmou ter solicitado à FAB ao menos dois aviões para garantir aos parlamentares o retorno a seus Estados após a votação da LOA (Lei Orçamentária Anual) para 2007. A votação ocorreria hoje, mas teve de ser adiada por causa do reajuste do salário mínimo: estavam previstos R$ 375, e o governo definiu R$ 380. Os parlamentares, especialmente do Nordeste, estariam encontrando dificuldades para voltar para casa. É mesmo? Por que não se instaura de vez no Brasil uma monarquia absolutista? Declaramos Lula o nosso Luiz 14, e o Congresso, nossa aristocracia. Os senhores parlamentares teriam os direitos próprios da fidalguia. Esperar em aeroporto e estar submetido à barafunda do setor aéreo passa a ser coisa do Terceiro Estado apenas. Cândido, o companheiro petista ainda disse que a Câmara pagaria pelo vôo. Com o dinheiro de quem, cara pálida? Ou agora a Casa começou a gerar riqueza também?

Depois o Reinaldo Azevedo é que é o malvado, feio e parcial.

Haja paciência, né seu Gilmar? Eu também acho que minha agenda é mais importante do que a dos outros. Mas nem por isto eu digo que a solução é rezar (para que serve um ministro da Defesa?) ou peço privilégios para mim. Mais vergonha, menos pilantragem.

Claudio

Continue lendo “PilanTragem”

Uncategorized

Ainda bem que existia controle público da mídia privada no Turcomenistão

Another One Bites the Dust
It’s been a bad year for Latin American despots. Alfredo Stroessner, Fidel Castro and Augusto Pinochet all died in 2006, with the possible exception of Castro. Now a Central Asian dictator has joined these caudillos in the great beyond. Saparmurat Niyazov, ruler of Turkmenistan, who dubbed himself “Turkmenbashi,” or “father of the Turkmen,” died today of heart failure. Niyazov is best known for some of the wackier elements of his rule, as enumerated by the Guardian:

As one of a series of measures to establish a personality cult, Saparmurat Niyazov had a gold statue of himself put on top of a building in the capital, Ashgabat. The statue revolves so it always faces the sun. Niyazov, who was appointed president for life in 1999, changed the names of the months in honour of members of his own family. . . .

Niyazov outlawed ballet and opera and banned men from listening to car radios; he also banned the use of recorded music at weddings and other public events.

But not everything he did was funny:

Dissidents are sent into internal exile, forced out of their homes or detained in psychiatric hospitals. Torture is common. The media are tightly controlled, the state keeping a firm grip on access to the internet.

On the other hand, in some ways he was no less liberal than certain Western leaders:

When he gave up smoking after major heart surgery in 1997, all his ministers had to follow suit, and he banned smoking in public places.

That’s only as oppressive as Michael Bloomberg’s New York.

O sonho – intencional ou não – de quem pede controle “social” (social? Quem é o “social”? Ah, não importa, sei, sei…) é algo similar ao paraíso democrático e popular de Niyazov.

Boa sorte, pelegada besta!

Claudio
p.s. clique no link para ver os links do texto original…

Continue lendo “Ainda bem que existia controle público da mídia privada no Turcomenistão”

Uncategorized

O melhor presente de Natal de 2006

Shikida;
aqui é o ***** que trabalhou com vc durante um curto período na ****.
Tem tempo que estou para te enviar um email, porém as coisas ficam cada vez mais corridas.
Como você se lembra, na ocasião de minha saída daquela instituição comentei a respeito das minhas intenções de fazer a prova da Anpec, objetivando passar em uma grande centro do Rio ou São Paulo.
Pois é… felizmente e graças a muitas pessoas e “forças sobrenaturais” fui chamado por todas as intituições que optei e me decidi pela EPGE/FGV-Rio, onde inicio o meu mestrado dia 2 de janeiro.
Gostaria por meio deste de te agradecer pela motivação inicial de seguir este caminho q vc me proporcionou (…) e te dizer que conto com conselhos ou advertências que venha da sua parte.
Abs,

Para proteger a identidade do ex-estagiário, omito seu nome. Como sabe o leitor deste blog, sou um sujeito muito impopular e mal visto na sociedade.

Mas eis aí o melhor presente de Natal que eu ganhei este ano: algum dia, em algum momento, ao falar abobrinhas, motivei alguém a seguir na carreira acadêmica. Cada um faz suas escolhas, mas é bom saber que fiz parte do conjunto de informações de alguém.

Claudio

Continue lendo “O melhor presente de Natal de 2006”

Uncategorized

Acho que vou gastar mais com academia

Afinal, neste país, quem não é cartola não consegue que certas propostas sejam levadas a sério.

É o povo da cultura – estes, que fazem cinema alternativo contra a corrupção, o capitalismo, etc – e os grandes cartolas dos esportes (onde estão os balanços contábeis periódicos dos clubes?) juntos, em mais uma demonstração de que o comportamento rent-seeking não é privilégio de sindicatos.

Claudio

Continue lendo “Acho que vou gastar mais com academia”

Uncategorized

Em 2005, a ONU…

MONTREAL, 20 de enero de 2005 — A partir de hoy, se ha reducido a la mitad la distancia
vertical mínima entre aeronaves que vuelan en el espacio aéreo de Norteamérica, Centroamérica, Sudamérica y el Caribe, obteniéndose así operaciones de vuelo más eficientes y beneficios consiguientes para las líneas aéreas, los pasajeros y el medio ambiente. El anuncio fue comunicado por la Organización de Aviación Civil Internacional (OACI).

La separación vertical mínima reducida (RVSM), de 2 000 a 1 000 pies entre los 29 000 y
41 000 pies, da acceso a niveles de crucero más eficientes en respuesta a condiciones operacionales cambiantes. Esto redunda en un menor consumo de combustible, obteniéndose con ello ahorros para las líneas aéreas y una menor contaminación por emisiones de los motores.

La creación de seis niveles adicionales de vuelos, aumentará también la eficiencia en general de la gestión del tránsito aéreo, lo cual conducirá a una mayor puntualidad y menos demoras en las principales rutas de tránsito aéreo entre Norteamérica y Sudamérica, a través del Caribe y Centroamérica.

São os reguladores contribuindo…para mais acidentes no ar?

Claudio

Continue lendo “Em 2005, a ONU…”