Uncategorized

O Estatuto do “Descordamento”

The most common method was hanging (60.6% of suicides), followed by firearms (27.5%). Workers in farming and fishing showed an even higher proportion of hangings: 75%. [Dados para o RS]

“Eu conheço um primo que conhece um amigo que perdeu um filho porque o menino achou uma arma na gaveta e se matou sem querer”.

Eis um dos argumentos mais usados pelos perdedores do plebiscito em 2005: a suposta superioridade do uso de armas de fogo em suicídios ou brigas. Não vale a pena voltar a este ponto, mas o engraçado é imaginar, dada a frase acima, o seguinte argumento para proibir o livre comércio de cordas: “e se o menino encontra uma corda na gaveta e se enforca. Ou usa para enforcar o amiguinho? Ou para sequestrar a coleguinha”?

Melhor não dar idéia para os não-liberais….he he he.

Claudio

Continue lendo “O Estatuto do “Descordamento””

Anúncios
Uncategorized

Terceiro Setor: igual aos outros dois setores

Esta é de dar pena de quem confia otimistamente no poder da ética e do não-individualismo não-liberal das ONGs:


A Polícia Civil de Araçatuba (SP) prendeu hoje Elisângelo Aparecido Teixeira Silva, gerente do Grupo de Apoio à Pessoa com Câncer (GAPC) na cidade, acusado de estelionato. A prisão ocorreu durante blitz da polícia no escritório da ONG, onde foram apreendidos recibos de doações, comprovantes de depósitos, notas fiscais e computadores.

Triste mesmo é pensar que as pessoas deram seu dinheiro para uma causa tão bela: o apoio a um cara que sofre de câncer.

Claudio
p.s. obviamente, se tudo for um engano, felizes ficarão todos, mas a moral da história prevalece: terceiro setor não é nem melhor, nem pior que os outros.

Continue lendo “Terceiro Setor: igual aos outros dois setores”