Uncategorized

Combater a obesidade sem requintes de autoritarismo

“It’s really difficult for a restaurant to gauge what a person should be eating. Can you imagine going into a restaurant and the waiter saying, ‘Sir, your pants look a little tight today. I have to bring you the fresh fruit plate rather than the chocolate cake for desert'” Cohn said, adding: “It’s not really the responsibility of restaurants to restrict the foods that they offer.”

Pergunta do dia: quantos membros de “ONGs” que dizem combater a obesidade, no Brasil, você conhece (com esta clareza de raciocínio, claro)?

O que eu quero dizer é que há várias formas coletivas de se combater um problema individual: desde o autoritarismo máximo até uma postura liberal. Particularmente, prefiro a última. É a mesma que me permite (e aos que de mim discordam) escrever isto sem censura governamental.

Claudio
p.s. isto sem falar que há comidas culturalmente distintas em termos do que você encontra prato. Existe yakisoba, rolinho primavera e sopa de enguia. Quem é que vai me proibir de comer um deles? Ninguém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s