Uncategorized

Onde estão os sociólogos para analisar o PCC?

Enquanto eles não aparecem, fico com Xico Graziano. Um trecho (clique nele para ler o resto):

Tolera-se o MST, ou se compreende o PCC, a partir das injustiças sociais. A questão, delicada, pertence ao terreno das ideologias. A geração sofrida na ditadura militar, compreensivelmente, receia confundir autoridade com autoritarismo. Pessoas ilustres, geralmente com formação marxista, temem ser consideradas “de direita”.

Esse paradigma alimenta um viés que enxerga na diferença social a justificativa de todos os males da sociedade. Inclusive a criminalidade. Os bandidos, por esse prisma, são frutos da pobreza. O raciocínio é virtuoso, porém equivocado.

Fernando Gabeira, lúcido e corajoso, afirma que essa visão clássica da esquerda é alienante e paralisante. Aqui está o ponto. Novos problemas não conseguem ser equacionados com referenciais antigos. Que a miséria forja marginais não representa nenhuma novidade. Rousseau já afirmava que os homens nascem puros.

Claudio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s