Um comentário em “Millenium

  1. Claudio,

    Vejo dois problemas na sua proposta, uma no varejo, outra no atacado.

    Primeiro: quero crer que o Sachs esteja falando de instrumentos macroeconômicos. Não acho que ele esteja falando de políticas públicas em geral, que podem ter natureza bem diferente das primeiras. Isto é, quando se fala de juros, câmbio, etc, estamos falando de instrumentos que não admitem sintonia fina multidimensional.

    Segundo: não vejo a razão pela qual, a princípio, políticas públicas de ordem micro não possam ser combinadas, principalmente se existirem economias de escopo significativas. Por exemplo, uma polícia bem aparelhada e dotada de algo como o Compstat, o sistema de acompanhamento estatístico usado pela polícia norte-americana, com informação georeferenciada, pode ser bastante útil para descobrir focos de criminalidade que podem ter razões particulares para existir e que possam ser combatidas por outras formas além do mero “combate a incidentes”.

    Na verdade, um relatório do Banco Mundial de 2003 intitulado “A Resource Guide for Municipalities: Community Based Crime and Violence Prevention in Urban Latin America” (fácil de achar no Google) faz as seguintes sugestões para mudanças na política de segurança pública:

    Trends in policy approaches to crime and violence
    • A shift from a relatively narrow focus on crime control to the broader issue of
    community safety and security as a public good.
    • A developing consensus about the need to tackle the social and economic conditions
    that foster crime and victimization.
    • A shift from seeing the primary responsibility as that of the police, to recognizing that
    governments, communities and partnerships at all levels need to be actively engaged.
    • A recognition of the crucial role which local municipal leaders play in this process
    through organizing and motivating local coalitions.
    • Increasing consensus that interventions targeting risk factors do reduce crime, violence
    and other social problems.
    • Prevention is cost effective compared with criminal justice solutions.

    Interessante observar o último item, que a prevenção é mais custo-efetiva que as abordagens tradicionais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s