Uncategorized

Mercados everywhere

Jovens de Pompéia já estão faturando com o obscuro caso da estudante de Direito que teria feito sexo com dois homens. Cada CD custa entre R$ 10 a R$ 15. Infelizmente, ainda não vi as fotos.

Bom, mas isto é Pompéia. Uma coisa é o que uma estudante faz no silêncio (não tão silencioso) de seu quarto. Outra é o que os vendedores de drogas fazem enquanto a Segurança Pública não os alcança. E esta é a segunda manifestação dos mercados deste post: o drive-thru de drogas.

Os dois exemplos mostram situações em que o mercado atua sob a ausência do respeito da lei. No caso das drogas, não é preciso dizer muito. Basta ler Freakonomics para entender melhor os incentivos envolvidos.

Agora, no caso das fotos, ele me lembra a análise de Law and Economics da chantagem. Essencialmente, a chantagem (ameaça de divulgar as fotos) deveria ser ilegal mesmo. Por que? Embora haja um pequeno número de envolvidos, o que permitiria uma solução coaseana, diz Epstein (*), a chantagem não surge em um contexto “de mercados competitivos”, mas sim de uma situação de “monopólio bilateral”, sem garantias de que o pagamento da chantagem iniba a posterior divulgação da informação (no caso, as fotos).

O leitor, então, pode pensar no seguinte: existiria um contrato ótimo possível entre a estudante de Direito e seus chantageadores (suponha que tenha sido feito uma tentativa de chantagem prévia à divulgação das fotos), que seria crível?

Claudio
(*) A discussão de Epstein é entre argumentos pró-legalização deste tipo de barganha e os seus adversários. O livro é o “Bargaining with the State, Princeton University Press, 1993.

Um comentário em “Mercados everywhere

  1. É um exemplo clássico de valor percebido. São 12 fotos apenas, iguais a centenas de milhares de fotos amadoras encontradas em todos os cantos da Rede. Só que como há uma história por trás, se tornam produto altamente desejado.

    Exemplo didático do conceito de ágio, mas também também exemplifica aquela coisa do valor não-mensurável do conhecimento. Quanto vale ter know-how e saber achar as coisas de graça na Internet? Sempre achei que não valia nada, hoje vejo que meus conhecimentos valem R$15,00.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s