Uncategorized

Bebeu feio

“A vitória de Morales marca um passo a frende na democratização geral da América Latina, com efeitos positivos de longo prazo no desenvolvimento econômico e social da região.”

Quem foi que disse isso? Foi a Heloísa Helena? O presidente do DCE? Não. Foi o Jeffrey Sachs, o bamba de Harvard (agora em Columbia). E olha que ele conhece a Bolívia, já foi consultor por lá nos anos 80.

Esquisito mesmo… ( a referência ao Brasil é bizarra.)

Leo

Continue lendo “Bebeu feio”

Uncategorized

Bolivarianas sem areia ou cascalho

Enquanto o atual ocupante da Granja do Torto tenta mudar um relatório de uma CPI (nem Collor, em sua arrogância mais inimaginável, tentou coisa similar), o povão – que não mora em Cuba ou na Venezuela – desfila com o discurso da moda: o tal bolivarianismo.

Aí um sujeito inteligente, razoável, lê o que disse Símon Bolivar. E descobre o que, provavelmente, daqui a pouco vão querer mudar como se fosse um outro relatório de CPI:

A América do Sul, segundo Bolivar
Recebido de um amigo do Rio de Janeiro, Mauricio David:

Agora, ficou na moda falar de Simon Bolivar, da “revolução bolivariana” de Hugo Chavez e do futuro da América do Sul sob a liderança do caudilho venezuelano… Até um ex-vice-presidente do BNDES converteu-se de “apóstolo do nacionalismo” a agente do governo venezuelano no Brasil ( Brasil é pouco, na América do Sul e, quiçás, no espaço intergalático…). Como ninguém lê nada no Brasil, fomos buscar algumas pérolas do pensamento bolivariano para ilustrar um pouco mais o futuro com que se nos acena…

Para onde vai a América do Sul ! Extratos de falas do Generalíssimo Simon Bolivar:
(Quem sabe pensando em Chávez, Humala, Morales,….e quem sabe……….)

CARTA AO GENERAL FLORES EM 9 DE NOVEMBRO DE 1830 :
“LIÇÕES APRENDIDAS :

1) A América do Sul é ingovernável;

2) Quem serve a uma revolução, ara no mar;

3) A única coisa que se pode fazer na América do Sul é emigrar;

4) Nossos países cairão infalivelmente nas mãos da multidão desenfreada, para depois passar a tiranuelos, quase imperceptiveis de todas as cores e raças;

5) Devorados por todos os crimes e extinguidos pela ferocidade, os europeus não se dignarão mais nem a conquistar-nos;

6) Se fosse possivel que uma parte do mundo voltasse ao caos primitivo, este seria o último periodo da América do Sul.

Obs: Você verá que todo mundo vai entregar-se a torrente da demagogia,e (!) degraçados dos povos (!), desgraçados dos governos (!). ”

Bem, é verdade que foram escritas a 176 anos atrás…Mas tem gente que tem o pensamento congelado nesta época…

O mais incrível é que o pessoal da “esquerda” “séria” fica caladinho, enquanto que a outra rema para a cachoeira.

O que será que ensinam para teu filho na escola nestas horas? Eu sei: que na hora de quebrar o pau, pode se for de esquerda.

E não sou eu quem diz isto. Nem o general Leônidas Pires. É Plinio de Arruda Sampaio, um ex-candidato a “vítima” da ditadura. Ainda bem que não esteve no poder.

E depois me dizem que a esquerda é, ao mesmo tempo, democrática. Talvez estejam falando da nova presidente do Chile.

Claudio

Continue lendo “Bolivarianas sem areia ou cascalho”

Uncategorized

“Como ser mané” ou “o risco de ignorar a concorrência.”

A Varig juntou dois vôos distintos e o atraso é de uma hora. Em Guarulhos, o vôo para Londres já está com overbooking. Eu, que sei os meus dEireitos, pensei(leia com o sotaque de alexandre frota):”Beleza, vamos nos fazer. Quero classe executiva, dinheiro e uns tostões para gastar em besteira.” . Na negociação pela compensação, eu fingi ser o possuído, o injustiçado, cheio de razão, com compromissos inadiáveis e a minha esposa a negociadora compreensiva. Tudo encenação do tipo “Good cop, bad cop”, aquilo dos filmes…). O cara tinha feito uma oferta legal (classe executiva no dia seguinte e mais uma $ para ficar em SP. Fingimos que achamos pouco e ele foi falar com o supervisor. Eu já estava comemorando as 1 milhão de milhas no Smiles e o bilhete de volta ao mundo na primeira classe, quando ele disse: “Podem embarcar, outros dois passageiros aceitaram a oferta”. Foi aí que olhei o relógio, vi que faltavam 5 minutos para a partida do avião e entendi: haviam uns 300 competidores meus no leilão por compensação. Me senti o rei dos manés por ignorar isso.
A certeza que ficou é que fiz a escolha certa em não ser negociante e que o velho ditado “malandragem demais atrapalha” segue valendo.
De qualquer forma, já estou em modestíssima casa estudantil, mas não dá para reclamar da vida.

Leo.

Continue lendo ““Como ser mané” ou “o risco de ignorar a concorrência.””

Uncategorized

Dúvidas pertinentes

* Primeiro, a dúvida do Bernardo, pertinente em dias nos quais os “movimentos” “sociais” depredam a sede da CEMIG.

Bem devagar, porque eu sei que é dificil e a cabeça dói e tá sol lá fora.

1. A Petrobrás é o orgulho do Brasil varonil. A epítome massa dos emprendimentos que esta grande nação consegue executar e das riquezas que existem nesse solo. A mocidade ao sol, a pátria já desperta, etc. etc.
2. Sendo assim, a Petrobrás é também o orgulho, e um dos maiores redutos, da esquerda sindicalista raivosa brasileira. Essa mesma corja que chegou junto com o bobo-alegre ao poder.
3. Já falou-se bastante, quando da eleição do índio lá na Bolívia, que a Petrobrás era a maior empresa da Bolívia, e xuxou mais dinheiro no país do que qualquer empresa na história daquele rincão esquecido por Deus.
4. Só que lá a Petrobras não é um orgulho socialista, mas sim uma ferramenta do imperialismo que mantém os bolivianos naufragados na miséria. Tanto que o Evo Morales prometeu que ia acabar com a farra e acabou mesmo.
5. Agora me explica, você brasileiro de esquerda, que celebrou a vitória de Evo Morales como um gol do Brasil, e que acredita que essa vermelhização da América Latina é uma coisa boa: como é que ficamos agora? A Petrobrás é boa ou é má? O Evo Morales tem ou não tem direito em meter a mão no que é nosso?

Responde, mas rápido porque eu estou com preguiça de pensar.

* Agora, a segunda observação mais irônica do que séria. Se isto é verdade, o atual ocupante da Granja do Torto deveria pregar a teoria do Design Inteligente.

Claudio

Continue lendo “Dúvidas pertinentes”

Uncategorized

Repeteco

Isto aí embaixo foi postado em 09 de Dezembro. Alguém tem novidades?

Segundo esta notícia, o mês de abril do ano que vem é o prazo final para que os estados brasileiros apresentem suas propostas de plano estratégico para uma terrível eventualidade: a gripe aviária.

Eu até considerava colocar uns links aqui, mas aí pensei: (i) os caras vão cometer plágio e jamais reconhecerão minha ajuda (na hipótese de que meu altruísmo fosse mais forte), (ii) os caras não me pagam para isto (na hipótese de que eu pensasse no meu bem-estar), (iii) alguém paga este bando de gente para isto (no caso, nós, contribuintes).

Então, o que eu vou fazer é acompanhar o prazo e, em abril de 2006, o (e)leitor pode voltar a este blog que divulgarei o resultado do esforço de nossos companheiros do setor público em sua luta pela saúde da população brasileira.

Caso a imprensa não divulgue nada, prometo, tentarei encontrar alguma informação em outro lugar. Lembre-se: abril/06.

Claudio

E aí? Alguém sabe dos esforços do governo para proteger sua população de uma ameaça real? Links e dados são muito bem-vindos.

Claudio

Continue lendo “Repeteco”

Uncategorized

Um sujeito que agarra o osso com muita convicção…

Palavra de líder

Eduardo Graeff (03/04/06 19:38)

Permitida a reprodução citando a fonte
http://www.e-agora.org.br

Do líder do PT na Câmara, hoje: “Querer implicar o ministro [Thomaz Bastos] nesta denúncia é o cúmulo da irresponsabilidade de uma oposição que aposta no clima de desestabilização do país.” Do mesmo líder, há duas semanas: “Pedir a queda de um ministro da Fazenda por conta das declarações do caseiro Francenildo Costa é um destempero, uma desproporção completa. Palocci (…) irá permanecer como ministro até o dia 31 de dezembro.”

Governo e oposição trocam farpas sobre Thomaz Bastos
Folha Online (03/04/06 18:42) clipping

Coordenação de Lula quer manter Palocci até o final do governo
Folha Online (21/03/06 16:36) clipping

Tem gente não aprende… (links completos? Clique aí em cima)

Claudio

Continue lendo “Um sujeito que agarra o osso com muita convicção…”

Uncategorized

Douglass North, finalmente em um debate

Prêmio nobel diz que mercado político no Brasil ‘não funciona’

06h35 — N’O Estado: “O economista norte-americano Douglass North, prêmio Nobel de 1993, criticou o Fundo Monetário Internacional por fazer um ‘péssimo trabalho’ ao tentar impor uma receita global de desenvolvimento. ‘Seria melhor se desenvolvessem uma teoria melhor’, recomendou, referindo-se à necessidade de respeitar as diferenças culturas. North foi o palestrante da abertura do 19º Fórum da Liberdade, evento anual promovido pelo Instituto de Estudos Empresariais de Porto Alegre, para discutir temas políticos e econômicos. Defensor da sociedade de acesso – uma nova ordem na qual os grupos humanos, apesar de suas diferenças, se relacionam dentro de um ambiente de respeito à propriedade e ao Estado de Direito -, North entende que não existe uma fórmula única, mas a necessidade de fazer tentativas e erros dentro de cada cultura até que os países atinjam o desenvolvimento. O economista considera que a maioria dos países ainda vive no que chama de ‘estado natural’, aquele em que os grupos de interesses econômicos apóiam grupos políticos para depois obter proteção a seus negócios. ‘Ninguém gosta de concorrência e, se gostam, é só para os outros’, afirmou. Sobre o Brasil, North disse que o mercado político não funciona bem e a economia é ineficaz. Mas o País tem potencial. ‘Gosto do povo e não tanto das instituições (brasileiras)’, disse.”

Claudio
p.s. no Fórum do BID não houve debate, embora North o esperasse. Quem viu a última palestra relata que Stiglitz ficou sem saída após as críticas do outro Nobel.

Continue lendo “Douglass North, finalmente em um debate”