Desenvolvimento econômico

A silenciosa revolução das mulheres iraquianas, o azarão boliviano e outras

É rapaz, as mulheres iraquianas querem experimentar o jogo político (leia também esta entrevista para conhecer mais sobre alguns iraquianos e Saddam). Enquanto isto, Evo Morales fica conhecido como o maior azarão da América Latina: após cumprimentar um veterano comunista salvadorenho, o cara volta para casa e morre. Mal sabe o presidente boliviano que o maior amigo do atual ocupante da Granja do Torto é Bush, ainda que nossos grupos de interesse tentem reverter decisões antigas, no tapetão.

Enquanto isto, lá fora, o pessoal discute se a Wal-Mart gera mais benefícios do que custos sociais. Não é um filme que você conseguiria assistir em Bangladesh já que o governo de lá acha que filmes que não forem produzidos no país (deles) não pode ser exibido lá. Creio que muito xenófobo (o melhor da xenofobia é o brasileiro) brazuca gostaria disto, com exceção que gostaria de enviar tropas de paz para lá, para mudar os aspectos anti-brasileiros da legislação de Bangladesh.

Para terminar este longo monólogo matinal com meus botões, algo para o leitor pensar: qual é melhor para seu futuro? Pena de morte ou prisão perpétua? Eric Rasmusen tem algumas dicas.

Claudio

Anúncios

Um comentário em “A silenciosa revolução das mulheres iraquianas, o azarão boliviano e outras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s