Desarmamento

Mísseis ilegais estavam no referendo?

Míssil é encontrado em picape na zona sul
O armamento estava coberto pela lona de uma S-10 preta

São Paulo – Um míssil, com sua plataforma de lançamento, foi encontrado nesta madrugada na caçamba de uma picape, estacionada na Rua Vergueiro, região do Sacomã, zona sul. O armamento estava coberto pela lona da S-10 preta, mas, de acordo com a polícia, o porteiro de um dos prédios da região viu dois homens e uma mulher mexendo no carro. O porteiro imaginou que aquilo fosse um assalto e ligou para a PM informando uma suposta tentativa de furto.

Só falta o povo dizer que isto é culpa do FHC, do Bush ou do FMI…mas o fato é que a política de segurança pública é responsabilidade do governo brasileiro. Aliás, o melhor deste governo é o brasileiro.

Claudio

Continue lendo “Mísseis ilegais estavam no referendo?”

Anúncios
Uncategorized

Podcasts

Enquanto eu e Cláudio ainda acertamos os detalhes para a próxima entrevista, aí vai o link para os meus três podcasts favoritos:
Ricky Gervais Show: ele é o chefe idiota do seriado Office , o melhor programa da História da TV mundial.
Radioeconomics.
– From our own correspondent: relatos dos correspondentes da BBC pelo mundo afora. O programa existe há 50 anos.

Alguém tem outra sugestão? Algum podcast em Português bacana?

Leo

Continue lendo “Podcasts”

Desenvolvimento econômico

A silenciosa revolução das mulheres iraquianas, o azarão boliviano e outras

É rapaz, as mulheres iraquianas querem experimentar o jogo político (leia também esta entrevista para conhecer mais sobre alguns iraquianos e Saddam). Enquanto isto, Evo Morales fica conhecido como o maior azarão da América Latina: após cumprimentar um veterano comunista salvadorenho, o cara volta para casa e morre. Mal sabe o presidente boliviano que o maior amigo do atual ocupante da Granja do Torto é Bush, ainda que nossos grupos de interesse tentem reverter decisões antigas, no tapetão.

Enquanto isto, lá fora, o pessoal discute se a Wal-Mart gera mais benefícios do que custos sociais. Não é um filme que você conseguiria assistir em Bangladesh já que o governo de lá acha que filmes que não forem produzidos no país (deles) não pode ser exibido lá. Creio que muito xenófobo (o melhor da xenofobia é o brasileiro) brazuca gostaria disto, com exceção que gostaria de enviar tropas de paz para lá, para mudar os aspectos anti-brasileiros da legislação de Bangladesh.

Para terminar este longo monólogo matinal com meus botões, algo para o leitor pensar: qual é melhor para seu futuro? Pena de morte ou prisão perpétua? Eric Rasmusen tem algumas dicas.

Claudio

Continue lendo “A silenciosa revolução das mulheres iraquianas, o azarão boliviano e outras”