ONU

Mulheres na ONU não são melhores do que outras

Feminista radical sofre. Oh, como sofre. Principalmente se ler esta notícia. Ok, o bacana é que depois das evidências de corrupção no programa oil-for-food e desta notícia, as pessoas começaram a enxergar o óbvio: a ONU é uma instituição formada por seres humanos e com pretensões de governança (mundial).

Só um tolo pensaria que não existem problemas lá. Já nos ensinavam os economistas da Escolha Pública: governantes não são eunucos em termos de auto-interesse. Ninguém está dizendo que devamos extinguir a ONU só porque o Sudão está no Conselho de Segurança da instituição. Mas assumir que ela deve permanecer tal como hoje, eternamente, é, no mínimo, sinal de muiiiita ingenuidade.

Pois é, corrupção, mulheres abusando, …alguém aí leu a entrevista do André Carraro, aí embaixo?

Claudio

Continue lendo “Mulheres na ONU não são melhores do que outras”

Anúncios
Desenvolvimento econômico

Corrupção

Uma das propostas deste blog é entrevistar economistas sobre suas agendas de pesquisa. Para começar, o André Carraro, da UNISC, gentilmente respondeu algumas perguntas formuladas por mim, Claudio, através de e-mail. André fez sua tese de doutorado sobre os impactos da corrupção na economia.

Sem mais delongas, com a palavra, André.

1. André, por que “economia da corrupção”?

Corrupção é um problema antigo que tem recebido, nos últimos anos, uma atenção global destacada, tanto de organismos públicos como de privados, dos meios de comunicação, dos formuladores de políticas públicas, bem como do conjunto da sociedade civil, acerca das suas formas de atuação, seus determinantes e seus efeitos para a sociedade. Enquanto não existe ainda um consenso na literatura sobre como definir o fenômeno da corrupção, uma coisa está clara: corrupção é um problema de governo. Mais precisamente, corrupção envolve a ação racional de burocratas que possuem um poder de monopólio sobre a oferta de um bem ou serviço público, ou ainda, o poder discricionário na tomada de decisões que afetam a renda de grupos na sociedade civil. Por isso a utilização do termo economia da corrupção. A utilização do método de estudo econômico, com as idéias de custos de oportunidade e escolhas ótimas sendo utilizadas para entender as causas e conseqüências do fenômeno de corrupção em uma sociedade.

Continue lendo “Corrupção”