Uncategorized

SPC

Só Para Contrariar o nome do blog: que tal discutirmos as preferências dos indivíduos? Pois é, essa reportagem antiga da BBC Brasil afirma que a preferência por Coca ou Pepsi é derivada da memória e não do gosto em si do produto. Isso nós já desconfiávamos. O curioso é que, através de ressonância magnética, ficou demonstrado que a percepção do gosto muda se o sujeito sabe o que está bebendo. Ou seja, você vai efetivamente sentir um paladar diferente.

Eu desconfio que isso também ocorre no caso dos vinhos. Duvido que os enólogos possam mesmo diferenciar a bebida como dizem . Gostaria de ver uma prova às cegas de vinhos de toda a qualidade e verificar se a qualidade subjetiva estaria relacionada com o preço. Duvi-de-ó-dó. Claro que a dificuldade estaria em recrutar enólogos com boa reputação. Eles teriam tudo a perder; e nada a ganhar.

Pergunta: por que uma fábrica meia boca não faz uma campanha do tipo: “Por que pagar R$500,00 por uma garrafa de vinho, se o nosso custa R$20,00? “.

Bom, quem sabe essa sessão da American Economics Association de 2006 não responda minha pergunta. O título é: “The Economics of Paying Too Much”.

Leo.

Continue lendo “SPC”

Anúncios
Uncategorized

Bandas cambiais…novamente

A China adotou um sistema de bandas cambiais? Segundo esta notícia, sim. Citando: “Under the new system, the yuan will be allowed to move within a 0.3 percent band against the currency basket each day. One day’s officially announced closing price will become the middle of the band for the next day, which means the yuan could strengthen or weaken over time”.

Nós já vimos este filme, não? Daniel Drezner crê que 2% de desvalorização do Yuan não sejam suficientes para prejudicar as compras estrangeiras de ativos norte-americanos. Parecer ser a hora de se prestar atenção nos bancos centrais asiáticos.

E, seguindo Drezner, eis um excelente debate sobre o tema, aqui.

Continue lendo “Bandas cambiais…novamente”